Conheça os 4 principais desafios para a gestão de um e-commerce

Desafios-gestao-ecommerce

A internet tem alterado significativamente as relações de consumo nos dias atuais. Muitas marcas alcançam o sucesso em seus sites próprios de e-commerce ou via marketplace, pois  estão sabendo usufruir ao máximo o potencial e as oportunidades oferecidas por este meio.

Mas claro, todos os benefícios vem com desafios a serem superados, o que acarreta em maior demanda de trabalho por parte dos empreendedores.

Gerenciar uma loja virtual demanda conhecimento e dedicação. Não será suficiente cadastrar produtos e vende-los. No cenário brasileiro, as coisas são ainda mais complicadas, devido aos altos impostos e custos de entrega, que tornam o processo ainda mais complexo.

Felizmente, hoje existe uma série de procedimentos, estratégias e ferramentas formuladas justamente para auxiliar na gestão de um e-commerce, possibilitando que o gestor supere obstáculos e alcance resultados cada vez melhores.

Quais são os desafios da gestão de um e-commerce?

Em um cenário em que cada vez mais pessoas utilizam a internet para realizar suas compras, é normal imaginar que um e-commerce tem tudo para ser um sucesso de vendas.

Porém, é importante conhecer os principais desafios encontrados pelos gestores de lojas online, avaliando quais são as estratégias mais eficientes para lidar com cada um deles. E o mais importante: Sem esquecer a satisfação do cliente. Um cliente que admira a sua marca é um grande aliado, visto que pode voltar a comprar e ainda indicar a marca.

Trabalhe sempre para oferecer qualidade ao seu público. Conheça os desejos e necessidades dos seus clientes e adapte o seu negócio para torná-lo cada vez mais atrativo e interessante.

Veja quais são os maiores desafios do e-commerce e como lidar com eles:

1. Logística

A logística é, sem dúvida, uma das questões mais importantes quando o assunto é e-commerce. O cliente que decide fazer as suas compras pela internet está em busca de comodidade, praticidade e eficiência.

É fundamental conseguir atender às suas expectativas, tanto de qualidade dos produtos como de eficiência na entrega.

À medida que o negócio cresce, vai ficando cada vez mais difícil dar conta de todos os fatores: compra dos produtos ou insumos, produção em grandes volumes, estoque, planos e procedimentos de envio. O ideal é já organizar um sistema funcional que seja capaz de se adaptar ao crescimento da empresa.

Uma questão fundamental é a transparência com o consumidor: cuide sempre para que as informações combinadas de prazo, forma de pagamento e envio sejam cumpridas pela sua equipe. Não há nada mais frustrante para um cliente do que adquirir um produto e não recebê-lo no prazo combinado, ou receber o produto errado. Trabalhe para surpreender o seu cliente positivamente.

2. Equipe e Estoque

Tenha pensamento empreendedor desde o começo: não pense que porque o seu negócio está começando, você vai escapar de fazer a gestão da equipe e do estoque.

Todas as pessoas envolvidas nos processos de venda online devem ser vistas como sua equipe, independente de quantas são. O maior desafio da gestão de equipe é justamente delegar tarefas, distribuir atividades de acordo com as competências de cada um e acompanhar a execução de perto.

Enquanto gestor do negócio, você vai precisar dedicar um tempo para conhecer os seus colaboradores, avaliando quais são os pontos fortes de cada um para que sejam indicados para as funções corretas.

Sobre o estoque, o importante é entender as suas necessidades. Conforme o número de itens que precisa guardar, encontre o local adequado, o que no futuro pode precisar de uma modificação.

A gestão correta vai evitar que produtos fiquem sobrando, ocasionando dinheiro parado, ou faltando, o que pode afastar os clientes.

Um bom caminho para compreender qual é o número ideal de peças em estoque para a sua necessidade é avaliar as suas vendas mensais, entendendo qual a saída de cada produto.

3. Tecnologia utilizada

É preciso compreender qual o papel da tecnologia no meio deste cenário, afinal foi devido a evolução tecnológica que esta modalidade de consumo é possível hoje em dia. É preciso saber como explorar e tornar a experiência do cliente cada vez melhor.

Organizar a rotina de um e-commerce se tornou mais fácil com o avanço da tecnologia.

Um bom software para gestão de todos os processos é fundamental, pois com ele você terá mais tempo livre para outras atividades. Além disso, será possível verificar dados e métricas para saber como seu e-commerce está e para onde ele poderá ir.

Veja quais são os elementos da tecnologia que não podem ser desconsiderados na gestão da sua loja online.

Acessibilidade mobile

Não é mais necessário ter um computador para acessar a internet. Hoje em dia, as pessoas acessam a rede, em sua maioria, por meio de smartphones. Milhares de pessoas aproveitam pequenos intervalos no dia a dia, cada vez mais corrido, para resolver uma série de questões — entre elas, a compra de produtos que desejam.

Nesse cenário, é fundamental que a tecnologia seja adaptada para o acesso via celular e outros dispositivos móveis. O seu site precisa ser responsivo e apresentar todas as suas funcionalidades também nessa versão.

Uma boa plataforma de e-commerce deve levar isso em conta já no momento de desenvolvimento, para garantir o melhor funcionamento do serviço.

Usabilidade

Se você já está no mercado de e-commerce há algum tempo, sabe como não é preciso muito para que um potencial cliente desista da compra. Basta analisar as taxas de abandono de carrinho para compreender que os seus índices de venda poderiam ser muito mais altos.

Toda a sua plataforma de vendas online deve ser desenvolvida com foco na usabilidade: os seus clientes precisam encontrar facilmente todas as informações que procuram e vivenciar uma navegação agradável e intuitiva.

Um dos maiores desafios do e-commerce é tentar traduzir a experiência de compra pessoal para a rede. Assim, o cliente precisa ver uma série de imagens que mostrem o produto sobre diversos ângulos, em funcionamento e todas as possibilidades de cores, sem esquecer de uma completa descrição do produto.

As informações sobre formas de pagamento, prazos de envio, políticas de troca e devolução também devem estar claras. Resumindo, a navegação deve ser impecável para garantir que o seu cliente cumpra todas as etapas e não desista da compra no meio do caminho.

4. Divulgação sem exagero

O marketing é uma poderosa ferramenta para qualquer empresa: é preciso que as pessoas conheçam sua empresa, diferenciais e benefícios para alcançar resultados cada vez melhores, ampliando a cartela de clientes e fortalecendo a marca.

É preciso entender quais são as principais necessidades dos clientes, definir quais os recursos disponíveis e, a partir daí, criar um plano de ação focado em resultados.

Os investimentos em marketing devem ser proporcionais ao porte da empresa. Grandes redes de vendas online precisam de divulgação em massa. Já empresas menores, precisam de direcionamento: é preciso otimizar o investimento de forma a conquistar um público consumidor fiel.

Tendo isso em mente, conheça agora duas estratégias de marketing que são indispensáveis para o seu negócio:

E-mail marketing

O e-mail marketing é uma ferramenta estratégica para que uma empresa de comércio online se torne mais conhecida pelo seu público. O seu baixíssimo custo e as possibilidades de personalização e direcionamento fazem com que ele seja a escolha perfeita para a divulgação de novos produtos, apresentação de promoções e até mesmo para estratégias de comunicação mais segmentadas.

Hoje em dia, é possível gerar um e-mail marketing direcionado para o cliente que abandonou o carrinho antes de concluir a compra. É possível criar listas de e-mail segmentadas, a fim de ser mais assertivo no envio de conteúdo, independente do tipo.

Cuide para não exagerar no volume de comunicados, tornando a empresa e a sua imagem cansativas para os clientes.

Opinião dos clientes

Independentemente do tamanho do seu negócio, aprenda a escutar e a valorizar a opinião do seu público.

Tenha sempre em mente que clientes satisfeitos vão divulgar o seu trabalho para outras pessoas, ampliando assim o alcance da sua marca. Além disso, a opinião de um usuário tende a ser muito valiosa para outros possíveis compradores.

Incentive que os seus clientes avaliem os seus produtos no site, indicando os seus pontos positivos e os principais diferenciais. Pode ter certeza de que o público interessado vai levar essas opiniões em conta antes de tomar a decisão.

Devido a importância da opinião do cliente, procure deixá-lo satisfeito. Escute, busque conhecer as suas expectativas e trabalhe sempre em prol da satisfação!

Fique de olho nos números

Para gerenciar um e-commerce é preciso escolher procedimentos mais assertivos à intuição. A sua experiência de mercado permite que você tome decisões de forma intuitiva, porém, para que a sua empresa siga crescendo, é preciso utilizar as métricas e dados a seu favor.

São dados concisos que permitem a compreensão com clareza de como está o seu negócio: quais são os pontos fortes, o que precisa melhorar, o que auxilia no crescimento ou onde será preciso uma transformação.

Veja quais são os indicadores mais importantes para a gestão de um e-commerce:

Observe a taxa de conversão

Para avaliar com propriedade o desempenho de sua loja online, é preciso analisar a taxa de conversão. compara-se o número de compras concluídas em relação ao número de visitantes do site.

Para calcular, basta multiplicar o número de compras por cem e dividir pelo número de visitantes únicos.

Uma boa taxa de conversão indica que toda a estrutura de sua plataforma tem trabalhado em favor do convencimento do cliente, enquanto uma baixa taxa indica que as visitas não estão se transformando em vendas. É preciso trabalhar para que este resultado seja sempre positivo.

E também a taxa de rejeição

A taxa de rejeição busca verificar a quantidade de clientes que retorna à loja depois de uma compra e o volume daqueles que fazem uma única compra, sem repetir o processo. Uma alta taxa de rejeição pode ser um índice preocupante, uma vez que mostra que o cliente ficou insatisfeito com uma ou mais etapas da compra.

Em um mercado cada vez mais competitivo, é essencial fidelizar os clientes, garantindo que eles continuem sempre escolhendo a sua empresa.

Custo de aquisição do cliente (CAC)

Todo e-commerce demanda uma série de investimentos desde a geração do estoque até as tecnologias utilizadas no processo. Alguns custos são de manutenção do negócio, enquanto outros são de prospecção de clientes, como divulgação, anúncios, links patrocinados e promoções.

É muito importante comparar os custos com prospecção e compará-los com o número de clientes que estão comprando os seus produtos, para obter uma compreensão real de quanto cada novo cliente custa para o seu negócio. Depois, esse valor deve ser levado em conta nas demais decisões estratégicas.

De nada adianta, por exemplo, investir R$100 para conquistar um cliente se ele vai gastar menos de R$50 em seu e-commerce.

Abandono de carrinho

Verificar as taxas de abandono de carrinho do seu e-commerce e descobrir quais são as razões mais frequentes, pode ser determinante para o sucesso do seu negócio. Pode gerar boas ideias para colocar em prática.

Se um possível cliente navegou em seu site, escolheu produtos para comprar, colocou os itens no carrinho e depois desistiu da compra, é importante conhecer as razões.

Pode ser relacionado ao frete, dificuldade na hora do pagamento ou um cadastro muito longo e complexo, por exemplo.

Tíquete médio

É o valor médio gasto por um comprador dentro de seu e-commerce. Ele é calculado a partir divisão do valor vendido pelo número de compradores. É um número importante para que você conheça melhor o comportamento e o poder de compra do seu público.

Assim, é possível usar essas informações para ampliar o seu mix de produtos, definir estratégias promocionais, e até mesmo para ajustar preços posteriormente.

Número de visitantes

O número absoluto de visitantes do seu e-commerce (seja por dia, semana ou quinzena)  mostra o alcance do seu negócio e indica se as suas estratégias de divulgação têm sido eficientes.

Antes de fazer um investimento em marketing, avalie o número de visitantes e, após a ação, faça o mesmo. Após, compare os dados e veja se o resultado foi positivo.

Não deixe de investir no pós-venda

Todo o processo não pode acabar quando o cliente compra o produto. O pós-venda é tão importante quanto a venda em si. É nesta hora que a fidelização do cliente pode ser completa.

Não deixe de criar um banco de dados consistente e bem completo dos seus compradores, entrando em contato de tempos em tempos e construindo uma relação sólida, baseada na confiança, no melhor atendimento e na qualidade dos produtos oferecidos. Pode ter certeza: isso vai fazer toda a diferença na percepção dos clientes em relação à sua marca.

Resumo

Se você decidiu abrir uma loja online, faça um bom planejamento de tudo. Pense em todas as oportunidades que esta nova forma de venda vai oferecer para sua empresa, mas não deixe de verificar os desafios e passar por cima deles.

O mercado está mais competitivo e promissor a cada dia, é preciso estar preparado. Um bom empreendedor sabe como transformar os desafios em oportunidades, tirando sempre o melhor de seu negócio.

Fonte: http://ecommerce.neoatlas.com.br/

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s