Bem-vindo ao blog do Tiny

Conheça a Elare e sua gestão com o Tiny ERP

Conheça a Elare e sua gestão com o Tiny ERP

24.06.2020 por Daniela Borsoi em Cases de sucesso

Conheça a história da Elare, loja virtual de móveis para a casa e veja qual foi o papel do Tiny ERP durante a trajetória da empresa.

A Elare é uma loja virtual especializada na venda de móveis para casa, contando com 11 categorias para deixar sua casa completa, como guarda-roupa, cozinha, mesa, sofá e decoração. O Bruno Benini, fundador da Elare, contou a história da empresa e como o Tiny auxilia em sua rotina.

Elare: e-commerce da indústria moveleira

Antes de criar a Elare, ainda em 2011, Bruno trabalhava com imagens 3D para indústria. Ele focava no comercial e relacionamento com as indústrias, e seus dois sócios cuidavam da renderização. 

Na época, já se ouvia falar de e-commerce. Foi então que o Bruno pensou em lançar sua própria loja virtual. Ao seguir sua ideia, ele decidiu vender a sua parte da empresa de imagens 3D.

Elare e Tiny ERP

Para dar início na operação, era preciso aprender sobre o assunto. Porém, em 2011, não havia muitas informações. O e-commerce ainda era muito novo no Brasil.

Na busca por informações, Bruno encontrou Eduardo, que tinha conhecimento e se tornou sócio da Elare. No início, eles não sabiam bem como iria funcionar a logística, faturamento, expedição. Mas queriam colocar um e-commerce, investir XX por mês, ter certa relevância no mercado e crescer em XX anos. 

Agora, a Elare completa  7 anos no mercado. Fundada em julho de 2013, hoje conta com 7 pessoas na equipe, que estão divididas em setores para maior agilidade de cada tarefa. 

Ecossistema de e-commerce da Elare

A estruturação de toda a operação de e-commerce levou de 6 a 8 meses e tinha um planejamento anual. Entre as metas, estavam:

  • a quantidade de SKUs para cadastrar para a loja e começar a vender;
  • contato com novos fornecedores; 
  • investimento em marketing, para que a empresa tivesse o retorno imaginado. 

Apesar de todo o planejamento feito, nos 4 primeiros anos, pouco do que foi pensado se concretizou. O mercado de e-commerce é muito competitivo. Ou seu negócio trabalha mais nichado, para ter uma margem mais saudável, ou vende um maior volume e espreme a margem.

O pontapé inicial foi com a loja própria, vendendo em um e-commerce criado com a plataforma Moovin, com a ideia de explorar as vendas na região Sul. Mesmo assim, São Paulo sempre foi um ótimo mercado.

No início, a empresa optou pelo volume, mas era difícil bater as metas planejadas. Ficaram em torno de 2 anos investindo, sem ter muito resultado, que só começaram a aparecer quando resolveram anunciar os produtos em 8 marketplaces. São shoppings online onde é possível alcançar um maior número de potenciais compradores.  

Elare e Tiny ERP

Marketplace X Loja própria

Neste caminho, havia um problema. Ao mesmo tempo que a empresa começou a ter relevância nos marketplaces, passou a perder visibilidade na loja própria. Devido a taxas e comissões, as vendas em marketplaces podem gerar uma margem menor de lucro, então muitas vendas foram geradas sem o retorno esperado. 

Houve um momento em que a empresa fechou o ano com 97% das vendas em marketplace e apenas 3% na loja própria da Elare. “No marketplace, você constrói sua casa em terreno alugado. Não se sabe quando haverá mudanças que podem impactar nas vendas”, destaca Bruno. 

Frente a situação, decidiram mudar todo o cenário, afinal os negócios sobrevivem com rentabilidade e lucratividade. Sem isso, não é possível pagar funcionários, transportadora, comprar produtos e nem perpetuar.

Foco na loja virtual

No final de 2017, a Elare chegou a ter mais de 20 mil itens cadastrados na loja, e estava difícil organizar a casa, escalar a operação e ter bons resultados. A operação estava engessada.

Foi nesse momento que decidiram mudar as estratégias. Entre as mudanças, Bruno destaca:

  • foco na loja virtual própria, importante para reconhecimento de marca;
  • trabalhar apenas com marketplaces que são rentáveis;
  • deixar de trabalhar com fornecedores que causavam problemas;
  • faturar menos, porém com maior margem de lucro;
  • mudar de ERP, migrando para o Tiny.

O e-commerce exige muitos testes. Deu certo depois de testar? Aprimore e continue evoluindo! Não deu certo? Dê um passo pra trás e recomece. Não existe uma receita de bolo.

Bruno – Elare

Após as mudanças, os resultados começaram a surgir. Em 2018, 80% das vendas foram originadas nos marketplaces, enquanto 20% vieram do e-commerce próprio da Elare. Em 2019, a empresa continuou em evolução com 40% das vendas na loja própria e 60% nos marketplaces.

O ano de 2020 está trazendo bons frutos, e a empresa já está igualando a quantidade de vendas entre os canais. 

Entendemos a importância de vender em múltiplos locais. O uso de marketplaces e loja virtual devem andar juntos. Enquanto o e-commerce próprio dá visibilidade para a marca, o marketplace alcança mais consumidores que em um segundo momento podem comprar direto em nosso site. 

Bruno – Elare

Rotina da Elare

Como a empresa vende em múltiplos canais, é preciso manter tudo organizado.

A empresa tem um centro de distribuição em Bento Gonçalves, onde recebe as mercadorias. Como a maior parte do estoque é adquirida sob encomenda, os produtos que chegam já são enviados para os clientes, sem precisar ficar parados no estoque.

A funcionalidade Sob Encomenda no Tiny é uma das mais utilizadas pela empresa. Para que eles não tenham estoque físico, são compradas as mercadorias após a venda concretizada nos canais. Isso reduz significamente o custo com mercadorias paradas em estoque. 

Mas a operação não é 100% sob encomenda. As mercadorias mais vendidas, que são classificadas como A na Curva ABC de vendas, são mantidas sempre disponíveis em estoque para pronta entrega. O Bruno obtém essa informação com base no relatório de Curva ABC do Tiny.

Uma das maiores dificuldades para empresas que vendem móveis, é a logística, um dos pontos que exige mais cuidado, pois representa em torno de 20% dos custos envolvidos. 

No começo, pela falta de experiência, a empresa conseguia as tabelas com as transportadoras e já começava a utilizar. Agora, com o aprendizado, existe uma negociação para que o transporte seja viável. 

Elare e Tiny ERP

Como a Elare otimiza sua rotina com o Tiny

A migração para o Tiny aconteceu pela necessidade de tornar os processos mais fluidos, com mais agilidade e menos cliques. Com o Tiny, a Elare economiza tempo com as tarefas diárias. 

Um dos pilares do e-commerce é a tecnologia e a integração entre o ERP e a plataforma escolhida para criar o e-commerce é fundamental. A plataforma dá conta das vendas, mas é preciso cuidar do backoffice para que a operação seja saudável.

Bruno – Elare

A empresa utiliza praticamente todas as funcionalidades do sistema. Inclusive já foram convidados para testar como beta novos recursos desenvolvidos no Tiny, como é o caso do Sob Encomenda.

Entre as funcionalidades mais utilizadas, Bruno destacou:

  • Sob Encomenda;
  • Ordens de compra, que antes era feito de forma manual;
  • Custos do E-commerce, para avaliar qual é o valor líquido de cada venda;
  • Emissão de notas fiscais;
  • Recebimento dos pedidos vendidos em todos os canais de venda;
  • Controle de estoques;
  • Expedição;
  • Impressão das etiquetas de envio.

Um dos recursos que ainda não é utilizado, é a cotação de fretes. Mas o Bruno nos contou que está em fase de testes para colocar em prática e otimizar ainda mais seu dia a dia. 

Gostou da história da Elare? Quer conhecer outros cases de sucesso que utilizam o Tiny para otimizar o dia a dia?

Conheça outros Cases de Sucesso