Bem-vindo ao blog do Tiny

Uma pessoa vendendo dois calçados, sendo que tem apenas um em estoque.

7 erros de quem vende em marketplace

08.07.2021 por Vitor Pellanda em E-Commerce

Vender em marketplaces nem sempre é dinheiro fácil. Confira os 7 erros mais comuns que vendedores cometem em marketplaces e evite prejuízos.

Vender online conta com diversas vantagens e, por isso, parece um bom negócio para muitas pessoas. Quando falamos de marketplace então, as facilidades podem ser ainda maiores. Você tem acesso a milhares de visitantes que já depositam uma boa dose de confiança no marketplace.

Porém, isso não significa que vender em marketplaces seja dinheiro fácil. Muitas vezes os sellers (vendedores) não dão a devida atenção em todas as etapas do processo e acabam estagnados com baixas vendas, ainda mais em mercados concorridos. 

Por isso, separamos alguns erros que podem ser evitados ao anunciar seus produtos nos marketplaces. Confira:

1. Falta de cuidado com os anúncios

Se um dia você contratar uma consultoria de e-commerce, a primeira coisa que eles irão olhar são os seus anúncios. Eles são o seu principal ponto de contato com o comprador e cada pequeno detalhe pode contribuir para que o comprador escolha o produto do seu concorrente no lugar do que você anunciou..

Por isso, é muito importante que o seller cuide dos seus anúncios, tirando fotos de qualidade e mostrando todos os detalhes do produto, escrevendo descrições completas e tendo as fichas técnicas preenchidas.

A Amazon Marketplace, por exemplo, sugere ao vendedor que “pense em como você pode ajudar os clientes a encontrar seus produtos com mais facilidade”. E isso é verdade! É sempre importante ter em mente como o vendedor vai ver aquele anúncio, para que possíveis dúvidas já sejam respondidas ao longo do anúncio.

2. O vendedor não tem uma logística bem organizada

Se o anúncio é o seu primeiro ponto de contato com o comprador, o recebimento do pedido é o ponto mais importante do processo de venda. Por isso, ele precisa estar muito bem organizado para evitar frustrações.

É importante que o seller tenha uma rotina de receber seus pedidos, embalar seus produtos e postá-los com agilidade. O tempo de espera precisa ser o mínimo possível para garantir uma boa experiência.

Além disso, é importante que o produto atenda às expectativas do comprador. Nada de enviar o produto errado, ou de uma forma mal embalada, fazendo com que ele chegue danificado e prejudique a experiência com a compra online. 

3. Falta de planejamento de escalabilidade

Vender todo mês é bom, vender mais que o mês anterior é ainda melhor! O seller precisa manter a sua operação de vendas, mas estando sempre atento para novas formas de aumentar sua operação, seja otimizando processos ou explorando novos produtos.

Para isso, é importante estar em contato com fornecedores para verificar novas oportunidades de negócio, estar ligado nas novidades e tendências de produtos e pensar sempre em novos mercados para explorar.

Além disso, um sistema como um bom hub de integração pode otimizar e organizar a sua operação de vendas. Esses sistemas são desenvolvidos pensando justamente em todos esses problemas. Eles facilitam a replicação de anúncios, fazem o controle do seu estoque e automatizam a sua operação, tudo isso de forma unificada entre todos os seus marketplaces.

4. Pós-vendas

Uma vez feita a venda do seu produto, o comprador não pode ser esquecido. É essencial oferecer um bom atendimento no caso de reclamações e dúvidas. Além disso, com um pouco de investimento, o pós-vendas pode lhe ajudar a vender mais.

Afinal, se você oferece uma boa experiência de compra, a chance do cliente voltar é maior. Para isso, é sempre legal oferecer mais do que o cliente espera com o produto, adicionando brindes, cupons de desconto ou até uma notinha escrita à mão na caixa junto ao produto.

5. Não presta atenção em datas comemorativas

Datas comemorativas possuem o maior potencial de vendas para qualquer vendedor. Por isso, é sempre importante pensar como você pode tirar o máximo de oportunidades dessas datas. 

Você pode fazer isso investindo em descontos, promoções pagas e até mesmo ficando de olho em potenciais produtos novos para o seu negócio.

E atenção: até mesmo sellers que não fazem nenhuma estratégia para datas como a Black Friday podem acabar recebendo um fluxo de pedidos maior do que está acostumado, então prepare sua logística.

6. Furos de estoque

Falando em tomar cuidado, um dos erros mais comuns de vendedores em marketplaces é vender um produto que ele não possui em estoque.

Parece óbvio, mas hoje em dia os lojistas estão presentes em diversos canais de venda, seja loja física, e-commerce ou marketplaces. Não é fácil controlar onde o seu produto vai vender. É fundamental pensar numa ferramenta que otimize a sua operação e lhe permita o controle de todas as suas vendas!

Cancelar uma compra é ruim para todo mundo: o comprador se frustra, o marketplace acaba levando a má fama, e o vendedor pode perder sua reputação. Então fique sempre de olho.

7. Não cuidar do seu financeiro

O seu financeiro precisa ser o seu maior amigo! É só cuidando dele e colocando todos os custos na ponta do lápis que sua operação poderá ser saudável. Por isso, sempre fique de olho em métricas como: capital de giro, modelo de tributação, fluxo de caixa, curva ABC, receitas e despesas. 

Essas são as nossas dicas da Ideris sobre os principais erros que vendedores cometem nos marketplaces. Alguns são mais graves que outros, mas todos devem ser analisados constantemente por todo vendedor online.