Bem-vindo ao blog do Tiny

Anunciar em marketplaces: vantagens e dicas para começar

Anunciar em marketplaces: vantagens e dicas para começar

30.03.2020 por Daniela Borsoi em E-Commerce

Veja quais são as vantagens de anunciar em marketplaces e conheça algumas dicas para alavancar as vendas em diversos canais de venda.

Expandir os canais de venda pode ser uma boa estratégia para aumentar as vendas e o faturamento de uma empresa. Entender quais são as oportunidades disponíveis, entretanto, é importante para traçar as estratégias no seu negócio. Entre os canais disponibilizados, é possível anunciar em marketplaces, que permitem o alcance de um número elevado de consumidores.

O marketplace é um canal de venda que pode ser comparado a um shopping que está presente no ambiente virtual, no qual variadas lojas expõem as suas mercadorias em um mesmo lugar, concentrando um alto número de ofertas aos consumidores.

O anúncio em marketplace é mais simples porque o ambiente já está preparado e pronto para o uso, ou seja, para começar a vender nele, não é preciso desenvolver nenhuma estrutura. Para saber mais sobre essa modalidade, continue a leitura do post.

Quais são as vantagens de anunciar em marketplaces?

Entender quais são as vantagens ao começar a anunciar produtos em um marketplace é o primeiro passo. Separamos, então, seis delas para que você possa começar a analisar essa nova possibilidade para ampliar as suas vendas.

1 – Facilidade para começar a anunciar

Uma das maiores vantagens de anunciar em marketplaces se dá pelo fato de não haver necessidade de criar uma loja virtual, pois ela já está pronta e você terá que se preocupar apenas com a publicação de anúncios. A estrutura, os gastos com manutenção e a expertise para trazer mais visitantes, como publicidade e estratégias de otimização, ficam por conta do próprio marketplace. Desse modo, o vendedor deve se preocupar apenas em cadastrar os produtos para começar a vender. 

Essa facilidade faz com que o modelo seja a porta de entrada para muitos negócios que querem levar as suas vendas também para o universo online. Afinal, quem não quer ampliar as suas vendas com um baixo investimento inicial, entender o mercado e diversificar?

Apesar de não ser necessário investimento financeiro para começar a vender online através dos marketplaces, é preciso salientar que existem outros custos envolvidos. Como custos, entendemos as comissões pagas conforme as vendas e valores de frete, por exemplo. É preciso analisar quais são as cobranças feitas por cada canal antes de começar a vender.

Entenda mais sobre custos no e-commerce

2 – Maior visibilidade dos produtos

Um dos maiores desafios em desenvolver um e-commerce próprio é alcançar um fluxo de visitantes mensais qualificados que gerem vendas, ou seja, dar visibilidade para o e-commerce a ponto de levar pessoas interessadas nos produtos que são vendidos.

O marketplace é um canal de venda em que os itens anunciados são vistos por um grande número de pessoas, pois eles recebem um alto volume de acessos à procura de ofertas. Os seus produtos ficam nas “prateleiras virtuais” de grandes sites varejistas, como as Lojas Americanas, o Mercado Livre, a Magalu e o Amazon, que são empresas tradicionais e de boa reputação.

É possível, ainda, anunciar os produtos em quantos marketplaces você quiser, com o intuito de aumentar a exposição das mercadorias e, consequentemente, as chances de comercialização. É uma decisão do lojista anunciar as mercadorias em um, em dois ou em vários marketplaces, pois eles apresentam diferentes estratégias, portfólios de produtos e perfis de consumidores.

É importante, no entanto, que, na hora de escolher um marketplace, o lojista selecione o mais adequado para que os itens sejam anunciados para o público certo. O seu negócio precisa estar em sintonia com o perfil do marketplace a fim de que a estratégia de venda seja coerente.

Prefira anunciar camisetas para atividades físicas em marketplaces que tenham um viés fitness, esportivo e aventureiro, por exemplo. Dessa forma, você dará visibilidade aos seus produtos para um público que gosta de consumir esses itens.

3. Maior credibilidade das lojas

Sentir-se seguro na hora de comprar qualquer artigo na internet é fundamental. Grande parte dos marketplaces é composto de empresas tradicionais no mercado, que conquistaram reconhecimento e admiração dos consumidores atendendo com responsabilidade às compras realizadas pelos clientes. 

Anunciar dentro de lojas tradicionais traz credibilidade para o seu negócio, o que deixa os clientes tranquilos na hora de finalizar as compras. Eles sabem que o marketplace terá seriedade para manter a boa experiência de compra.

Além disso, para venderem em marketplaces, os lojistas precisam cumprir algumas solicitações para garantir a legitimidade e o comprometimento. Ter CNPJ, emitir notas fiscais e dispor de uma conta corrente vinculada ao CNPJ compõe algumas das exigências. A busca pela qualificação visa a oferecer uma maior segurança para toda a operação, tanto para o marketplace quanto para o cliente final.

4 – Soluções integradas

Para tornarem mais prático o início das vendas em marketplaces, essas empresas disponibilizam soluções de frete, meios de pagamento, controle de custos, recepção de pedidos centralizados, gerenciamento de perguntas e respostas e outras soluções integradas, para que o lojista não precise se preocupar com essas contratações.

Além disso, alguns fornecem soluções próprias para auxiliar na operação de seus clientes. Essa é uma forma de desburocratizar alguns dos processos necessários para dar início às vendas online, deixando mais tempo para o que realmente importa, como as estratégias de venda. 

Um dos principais processos que serão necessários é a publicação dos seus anúncios. Uma vez que o lojista inclui o cadastro no marketplace em que deseja vender, esse se torna o ponto de partida para as vendas e ter um sistema integrado com o cadastro de produtos, o estoque e os preços centralizados se torna imprescindível para o sucesso.

5 – Menor custo em marketing

Quando um lojista anuncia os seus produtos em um marketplace, a responsabilidade é dividida. O vendedor é responsável por ter um cadastro correto e completo nos seus anúncios e o marketplace é responsável por trazer tráfego para a realização das compras.

Por esse motivo, o lojista não precisa de grandes esforços financeiros para que o seu item seja visto. O próprio marketplace investe em marketing para que ele esteja bem posicionado nos resultados das buscas, portanto, a chance de o consumidor encontrar o seu produto dentro dessas lojas é maior.

6. Operação mais enxuta

Quando o lojista faz uso das ferramentas tecnológicas de integração, como um ERP, é possível criar anúncios em vários marketplaces e gerir as vendas de todos os canais em um só lugar.

Assim, é possível incrementar as vendas com o anúncio em marketplaces, mantendo as mesmas pessoas envolvidas e expandindo o negócio sem precisar melhorar as estruturas física e de logística.

Como criar um anúncio em marketplace?

Agora que você já entendeu a importância de investir em anunciar os seus produtos em marketplaces, veja, a seguir, os passos para começar a vender nas plataformas e ter um bom desempenho.

Escolha um canal de vendas

Comece a implementação de suas vendas em marketplace buscando por lojas para anunciar. Alguns dos marketplaces que podem ser boas oportunidades para aumentar as vendas estão listados abaixo:

Lembre-se de sempre analisar o perfil de seus produtos e as opções disponíveis para conhecer os custos de cada uma e saber quais fazem mais sentido para o seu negócio. Quando tomar uma decisão, cadastre os seus produtos e comece a vender. 

Em um webinar com o Tiny, o Melqui, da Venda.la, contou para a gente como escolher o marketplace ideal para o seu negócio.

Procure marketplaces de nicho

Se seu negócio online vende produtos de um segmento específico, além dos modelos tradicionais de marketplace, é uma boa ideia se posicionar nos chamados marketplaces de nicho. Também conhecido como “marketplace nichado”, esse formato valoriza os produtos em um determinado ramo.

As possibilidades de nichos de mercado para marketplace são variadas: hotelaria, moda feminina, produtos artesanais, agricultura orgânica, dentre outros. Veja alguns exemplos de marketplaces de nicho:

Crie bons anúncios

Os marketplaces, em muitos casos, são os primeiros sites a serem buscados quando um cliente deseja fazer uma compra. Em qual site você costuma comprar tênis? Eletrônicos? Brinquedos de crianças? Peças de reposição? Panelas? Eletrodomésticos? 

Para que o seu produto ganhe destaque em meio a tantas ofertas nos marketplaces e também nas buscas do Google, é preciso ter atenção especial a alguns detalhes:

  • nome: é por meio dele que os compradores vão encontrar o seu produto. Faça pesquisas e veja como outras empresas estão anunciando o mesmo item; 
  • descrição: forneça as informações essenciais da sua mercadoria, como os benefícios, o tecido, os ingredientes, o material, o modo de usar e a tabela nutricional. Essas informações mudam conforme o produto que se deseja anunciar e são importantes para auxiliar o cliente na hora de decidir entre um item e outro;
  • imagem: além de uma imagem de boa qualidade, o nome do arquivo da imagem é importante. Se a imagem do produto for uma camiseta branca, então, nomeie-o como “camiseta branca”, o que aumenta as suas chances de aparecer nas buscas por imagem;
  • preço: para que o preço de venda dos itens seja adequado, analise os custos envolvidos e também qual o preço praticado pela concorrência.

Use técnicas de SEO

Aplique os conceitos de otimização para motores de busca (SEO, do inglês Search Engine Optimization) em seus anúncios. A ideia é que, ao utilizarem os termos de busca mais comuns para os seus produtos, os clientes encontrem seus anúncios em destaque. Veja, a seguir, seis estratégias simples de SEO que podem ser aplicadas em seu anúncio em um marketplace.

1. Use palavras-chave

Descubra quais são os termos buscados pelos clientes para encontrar os seus produtos, bem como os termos relacionados, e inclua-os em seus anúncios. Você pode usar um planejador de palavras-chave, como o Google Keyword Planner, para explorar as opções. Ele é um recurso gratuito oferecido pela Google para qualquer conta Google Ads.

2. Invista em reputação

Os mecanismos de busca são programados para oferecer as opções mais aceitas pelos usuários. Por isso, as lojas virtuais e os anunciantes em marketplaces que têm uma boa reputação são considerados melhores opções. Com isso, o ranqueamento de lojas e de anunciantes com boa reputação é mais alto.

A reputação ajuda a aumentar o seu destaque e também eleva a taxa de conversão. Em um ambiente, como o marketplace, em que o consumidor encontra vários anúncios parecidos, a avaliação dos fornecedores é um grande diferencial competitivo. Naturalmente, os consumidores preferem fechar negócio com sellers confiáveis, bem avaliados e que já criaram experiências positivas para outros usuários.

Para construir a sua reputação no marketplace, adote os mesmos princípios que devem ser observados em qualquer venda pela internet: agilidade na resposta, prazo de entrega rápido e mecanismos de solução de problemas. Preços competitivos são importantes, mas o bom atendimento é fundamental.

3. Aposte em link building

Usar links é uma estratégia de SEO interessante para aumentar o ranqueamento de suas postagens no marketplace. A inclusão de links para a página do seu e-commerce, indicando mais detalhes sobre a loja ou sobre o produto, é muito eficaz para aumentar a relevância do anúncio.

É importante observar, aqui, o critério da relevância dos links: só inclua a linkagem que for útil para os clientes e relevante no contexto do anúncio.

4. Use imagens que sejam de qualidade

Por mais que seja tentador utilizar fotografias que já estão prontas, e que são oferecidas pelo fornecedor, isso reduz a relevância do seu anúncio nos mecanismos de busca.

Aposte em imagens autorais, de boa qualidade e que representem os detalhes dos produtos vendidos. Aproveite para nomear os arquivos de acordo com as características do produto, usando as palavras-chave, auxiliando no SEO.

5. Preencha todos os campos do anúncio

Os marketplaces fazem diversas categorizações de produtos, para oferecer uma experiência mais completa aos usuários. Os atributos listados nos anúncios colocarão as suas mercadorias como itens relacionados, de modo que sejam opções para a comparação e possam trazer novas vendas.

Pensando nisso, tome cuidado ao preencher os atributos do produto. Use todos os campos disponíveis no sistema de cadastro do marketplace, incluindo a maior riqueza de detalhes possível para que o cliente não tenha dúvidas na hora da compra.

6. Ofereça preços competitivos e vantagens

“Organizar por menor preço” é uma função presente em todos os marketplaces e que não pode ser ignorada em sua estratégia de otimização para a busca. Avalie a concorrência, confira os anúncios já existentes e pense em como se destacar.

Reduzir o preço do produto em si é a primeira estratégia, mas também é importante considerar outros custos, como o frete. Outro filtro relevante é o de “frete grátis”, que pode ajudar os seus anúncios a se destacarem. Considere, então, a possibilidade de reduzir o preço ou de oferecer frete grátis para aumentar as suas vendas.

7. Considere a estratégia de múltiplos canais

O mercado conta com diversas opções de marketplaces. Por isso, é possível alcançar públicos diferentes em cada um deles. Para aumentar ainda mais as suas vendas, considere adotar mais de um marketplace em sua estratégia de vendas, anunciando em múltiplos canais.

Uma estratégia de vendas multicanal coloca todos os marketplaces a favor de seu negócio a fim de gerar mais vendas. Os clientes conquistados nos diversos anúncios poderão ser trabalhados na carteira de clientes do negócio, para vendas futuras, fortalecendo a sua marca.

8. Faça a integração dos canais de vendas

Para que a sua estratégia de vendas em marketplaces variados dê certo, é importante manter a organização das vendas em um só lugar. A integração dos múltiplos canais em um sistema ERP para a gestão de um e-commerce é muito importante. Assim, mesmo com a atuação em vários locais, o fluxo de vendas é tratado como um só.

A integração do anúncio em marketplace aos sistemas de controle interno evita uma série de problemas que podem afetar a reputação de seu negócio, tais como:

  • vendas de produtos esgotados por falta de baixa no estoque;
  • demora nas respostas aos clientes em vários canais;
  • inconsistência no atendimento pelo marketplace, com qualidade inferior aos clientes da loja virtual;
  • preço errado por falta de atualização;
  • falta de relatórios de vendas para organizar as estratégias do negócio e as iniciativas específicas em cada canal.

Conclusão

O anúncio em marketplace oferece inúmeras vantagens para o seu negócio, inclusive com o intuito de elevar o faturamento da empresa. Neste conteúdo, destacamos a facilidade para começar a vender nesse tipo de canal, o aumento da visibilidade dos produtos por meio dele, a credibilidade dos marketplaces, o oferecimento de soluções integradas, o menor custo com o marketing e a possibilidade de ampliar os canais de venda, mantendo uma estrutura enxuta.

Também apresentamos os passos para quem quer começar a trabalhar com marketplaces, indicando as opções populares no mercado e os marketplaces de nicho. Existem diversas plataformas disponíveis para que a sua empresa possa explorar. Algumas disponibilizam um catálogo amplo de produtos e outras são de nicho, com itens específicos para um determinado público. Você pode escolher quais são boas oportunidades para expandir os seus negócios.

Depois de escolher as áreas de atuação, é importante se concentrar em fazer bons anúncios, para otimizar o ranqueamento dele no marketplace. Investir na integração dos múltiplos canais de venda, adotando um sistema de gestão que organize todas elas, é o próximo passo para quem quer ter sucesso nas vendas em vários canais.

Boas vendas!

Referências:
E-commerce Brasil
Blog do Olist