Bem-vindo ao blog do Tiny

M-commerce: seu e-commerce no dispositivo móvel

M-commerce: seu e-commerce no dispositivo móvel

08.03.2022 por Laika em E-Commerce

A sua loja está preparada para o m-commerce? Veja o que isso significa e como se adaptar.

A evolução tecnológica provoca mudanças no comportamento das pessoas, inclusive quando se trata de lojas virtuais. Um dos efeitos mais nítidos desse movimento é o que ficou conhecido como m-commerce.

Os dispositivos móveis, como smartphones e tablets, deixaram de ser apenas aparelhos secundários em relação à internet. Segundo o IBGE, o celular é o principal meio de acesso à rede no país, e isso inclui o contato com lojas virtuais.

Isso também traz particularidades que precisam ser consideradas no planejamento comercial. É necessário executar estratégias específicas para o m-commerce para obter resultados de qualidade em seu negócio.

Neste artigo, você entenderá no que consiste o conceito de m-commerce, como está esse cenário no Brasil e de quais formas desenvolver a sua própria estratégia.

O que é m-commerce?

O termo m-commerce, ou mobile commerce, se trata de vendas em lojas virtuais que são realizadas através de dispositivos móveis, como celulares e tablets.

Como estes aparelhos são formas de acessar à internet e realizar compras rapidamente, não basta planejar as suas estratégias apenas para impactar usuários de computadores tradicionais. As lojas precisam se adaptar para que a experiência do cliente sempre seja a melhor, mesmo em telas menores.

Para isso, foi criado o design responsivo, utilizado para que o site da loja virtual se adapte ao tamanho de cada tela, respeitando a organização dos elementos e deixando a navegação tranquila.

Qual é o panorama do m-commerce no Brasil?

O m-commerce é uma tendência consolidada no Brasil. De 2019 para 2020, houve um aumento de 79% no volume de transações comerciais feitas a partir de dispositivos móveis.

Assim, o m-commerce passou a ter um share de 53% das vendas pela internet em todo o país. Isso corresponde a um faturamento de R$ 46 bilhões em apenas um ano, de acordo com dados coletados pela Ebit Nielsen.

A pesquisa ainda apontou que em 2020, 13 milhões de novos consumidores passaram a utilizar o e-commerce brasileiro. Ofertas como a de frete grátis e a pandemia de Covid-19 foram apontadas como fatores decisivos para esse movimento.

Por que a sua loja virtual precisa ser responsiva?

Um dos principais requerimentos para o m-commerce funcionar é o design responsivo. Isso significa ter uma loja virtual que funcione adequadamente em dispositivos móveis, entregando uma experiência plena ao consumidor, não importando o aparelho que utilize.

A seguir, confira os principais argumentos a favor de ter uma loja virtual responsiva.

Praticidade

Uma loja virtual responsiva permite que as pessoas possam fazer compras em seu e-commerce usando qualquer tipo de dispositivo. Esse é um fator de praticidade que pode ser decisivo para você conquistar mais vendas.

Fidelização

Consumidores mais satisfeitos com a possibilidade de comprar usando o celular têm maiores chances de se fidelizarem. Isso acontece porque tiveram uma experiência positiva devido à conveniência de um design responsivo.

Aumento do faturamento

Conquistar e fidelizar mais clientes com a facilidade proporcionada pelo design responsivo também tem como consequência um aumento no seu faturamento. Afinal, seu cliente poderá fazer compras de onde estiver, podendo ainda ser impactado por estratégias de e-mail marketing com ofertas

Visibilidade

Ter uma loja virtual responsiva também é algo valorizado pelos sites de buscas, como o Google. Se o seu objetivo é conquistar mais visibilidade estando em posições privilegiadas nos resultados do buscador, essa é uma estratégia que não pode ficar de fora do seu planejamento.

Como montar uma boa estratégia para m-commerce?

Considerando os diferenciais do m-commerce, fica nítido que ele exige um cuidado específico em relação ao planejamento estratégico. Ou seja, você precisa levar em conta as características únicas desse formato para atrair seus clientes e gerar resultados.

Abaixo, conheça os principais passos que você deve seguir para montar uma estratégia para m-commerce.

Estabeleça objetivos

Se você deseja se orientar para uma estratégia voltada ao m-commerce, precisa estabelecer objetivos concretos que tenham a ver com isso. Quanto mais específicas forem as suas metas, melhor você poderá entender se teve sucesso ou não.

Você pode começar buscando um aumento no ticket médio das vendas feitas a partir de celulares. Essa é uma forma de comprovar a eficácia do seu m-commerce em vez de apenas acompanhar números de vendas.

Invista em retargeting

O retargeting é um método de segmentação que permite impactar pessoas que já tiveram algum contato inicial com a sua loja, até mesmo sem fazer um cadastro. O termo é usado para se referir a formas altamente específicas de direcionamento, o que traz um alto potencial de conversão.

Por exemplo, você pode exibir anúncios de um tipo de produto já procurado pelo público enquanto oferece um cupom promocional. A relevância do anúncio, somada ao atrativo do desconto, tende a ampliar as vendas.

Otimize a performance da loja

Se a sua loja virtual não carrega adequadamente a partir de dispositivos móveis, ela está falhando em sua estratégia de m-commerce. Não basta apenas pensar em ajustar o tamanho da tela, já que também é preciso lembrar que nem sempre a velocidade de conexão do usuário é boa.

Certifique-se de que os elementos da sua loja carreguem rapidamente a partir de uma otimização em suas configurações. Por exemplo, prefira usar imagens mais leves em suas páginas, já que têm o carregamento mais ágil. Além disso, é preciso passar um pente-fino em seu código-fonte para eliminar excessos desnecessários.

Considere ter um app

Ter um aplicativo próprio é uma forma de controlar totalmente o ambiente do seu m-commerce. Além da possibilidade de enviar notificações, você pode aprender mais sobre os hábitos dos seus usuários para desenvolver ações direcionadas.

No entanto, essa ação traz alguns desafios. Por exemplo, leve em conta se o seu público-alvo teria interesse em baixar um aplicativo em vez de usar o navegador de internet para acessar sua loja. Além disso, é preciso contar com um app de qualidade para aprimorar a experiência do cliente.

Conclusão

Falar em m-commerce significa concentrar as suas ações em uma loja virtual com a ideia de melhorar a experiência de compra em smartphones e tablets. Esse grupo cresce cada vez mais, exigindo a atenção de quem vende pela internet.

Isso envolve adaptar a experiência para que ela atenda às particularidades dos dispositivos móveis, o que vai desde o tamanho da tela até a possibilidade de usar um app. O objetivo principal deve ser sempre o de aprimorar a experiência do seu usuário ao máximo.

Dessa forma, o seu negócio poderá continuar gerando bons resultados a partir dos meios tradicionais e contará com um adicional de sucesso bastante valioso a partir do m-commerce.

Quer receber nossa newsletter quinzenal em seu e-mail? Clique na imagem abaixo e se inscreva 🙂