Bem-vindo ao blog do Tiny

O que é SEO e por que é tão importante para o site do seu negócio?

O que é SEO e por que é tão importante para o site do seu negócio?

13.01.2022 por Laika em E-Commerce

O SEO é importante para que seu site seja bem ranqueado pelo Google. Aprenda algumas dicas e como colocar o SEO em prática.

Construir um site eficiente não é uma tarefa simples. Um e-commerce de alto desempenho é planejado em cada detalhe, pensando sempre na melhor experiência do usuário. Para alcançar isso, é fundamental saber o que é SEO.

E o que é SEO?

SEO significa Search Engine Optimization, ou Otimização para Mecanismos de Busca. Na prática, são técnicas para deixar o site mais atrativo para o Google, trazendo diversos benefícios para a empresa.

O SEO é um dos pilares de qualquer e-commerce. Quando um usuário faz uma busca no Google, o interesse do site é indicar as principais páginas que podem tirar as dúvidas ou fazer com que o usuário encontre o que procura. Ou seja, o Google quer ser relevante e com rapidez.

Se você fizer uma pesquisa sobre imóveis na região de Copacabana, por exemplo, o ideal é que já encontre ofertas relevantes nos primeiros resultados. Sendo assim, ao aplicar as técnicas de SEO em um site, a empresa pretende mostrar aos buscadores que ali, naquela página, o usuário vai encontrar o que procura.

Para isso, os buscadores criam um ranking de apresentação. Os sites mais otimizados e relevantes são mostrados em destaque, ocupando as primeiras posições do resultado da busca. Logo, esses sites carregam o maior número de tráfego e, assim, podem ter mais vendas.

Fatores de ranqueamento do Google

Para entender o que é SEO, devemos pensar que o principal objetivo dos mecanismos de pesquisa é oferecer conteúdos relevantes e que respondam as perguntas dos usuários. O Google define a priorização dos conteúdos baseado em diversos fatores. Vamos conhecer alguns:

  • Conteúdo: seu conteúdo precisa ser original e ter qualidade. Nada de copiar e colar conteúdos, pois sua estratégia de SEO será prejudicada.
  • Tamanho do conteúdo: conteúdos extensos têm tendência a ser melhor ranqueados. Porém, precisam ter qualidade e não “encher linguiça”.
  • Page authority: a autoridade da página é bastante relevante para que seja colocada nas primeiras posições do buscador.
  • Autoridade do domínio: se sua página fizer parte de um domínio com maior autoridade, suas chances de aparecer nas primeiras posições é maior.
  • Links de relevância: receber links de sites relevantes e que fazem parte do seu ecossistema é muito bom e aumenta a autoridade da página. Se você tem uma loja de produtos para aventura, é mais interessante receber links de sites relacionados a roupas esportivas do que ferramentas para consertar carros, por exemplo.
  • Palavra-chave: a palavra-chave escolhida precisa estar no título do seu conteúdo, no nome do produto e na descrição/texto. Mas cuide com exageros. Elas precisam ser encaixadas no conteúdo de forma natural, não forçada.
  • Velocidade de carregamento das páginas: se a página for leve, sem imagens pesadas, tem mais chances de aparecer no topo das pesquisas.

Estes são apenas alguns dos critérios avaliados pelo Google. Portanto, vale a pena pensar com calma na estratégia de SEO para que suas páginas sejam mais relevantes e você alcance melhores resultados.

Como funciona na prática?

Existem diversas técnicas de SEO, e os buscadores não têm uma regra definida quanto ao peso de cada ação. Aliás, as técnicas de SEO mudam com frequência. Ações recomendadas há alguns anos hoje já não fazem mais sentido. O ideal é contar com profissionais capacitados e constantemente atualizados com as mudanças.

Apesar disso, podemos listar algumas recomendações que já fazem toda diferença para o posicionamento de um site na busca orgânica.

Utilização de palavras-chave

Se utilizar estratégias de SEO, você primeiro precisa entender o conceito de palavra-chave, ou keyword.

Palavra-chave é o termo utilizado na busca. Basta pensar em como você digita algo no Google quando quer fazer uma pesquisa. Normalmente, você não escreve uma frase inteira, apenas algumas palavras que já são capazes de identificar o que você procura.

As palavras-chave têm um volume de busca, ou seja, com ferramentas adequadas (falaremos delas mais à frente), você pode analisar quais são os termos mais buscados e começar a usar essas keywords estrategicamente nas páginas.

Cada página deve ter apenas uma palavra-chave, e todo o conteúdo deve ser sobre ela, pensando sempre na relevância.

Tempo de carregamento das páginas

Outro ponto que é analisado pelos buscadores no momento de criar o ranqueamento é o tempo de carregamento das páginas. Afinal, ninguém espera muito tempo até que um site abra. Quando demora, o que fazemos é fechar aquela opção e abrir uma próxima.

Vários fatores interferem no tempo de carregamento de uma página, desde a sua estrutura, ou seja, como o site foi criado, até o tamanho, a quantidade e a qualidade dos elementos ali contidos.

Também há ferramentas para monitorar e analisar se o tempo de carregamento do seu site está bom ou deve ser melhorado, como o Google Page Speed, que mostraremos nos próximos tópicos.

Site responsivo

Utilizamos nossos aparelhos celulares para navegar na internet, fazer pesquisas, comprar produtos e muito mais. Então, os sites e e-commerces precisam ter a capacidade de se adaptarem a diferentes tamanhos de tela sem comprometer a experiência do usuário.

Esse ponto também está relacionado à criação do site, ou seja, sua estrutura. Por isso, ao criar um e-commerce, é fundamental ter um profissional experiente nas técnicas de SEO para aplicar as melhores práticas.

Página bem estruturada

Outro ponto a destacar entre as técnicas de SEO é ter uma página bem estruturada. Aqui entramos em vários elementos, como o layout, a responsividade, a ordem do conteúdo inserido na página e a experiência do usuário.

Os mecanismos de busca farão uma varredura na internet, procurando as páginas mais interessantes para o usuário. Então, esses mecanismos devem ser capazes de encontrar as informações com facilidade dentro do seu ambiente digital.

Otimização On Page

Na hora de cadastrar seus produtos no e-commerce ou publicar artigos em um blog, existem alguns campos a serem preenchidos para auxiliar na estratégia de SEO:

  • Title: título que será exibido na busca do Google.
  • Meta-Description: informações que aparecem abaixo do título na busca do Google. Aproveite para convencer as pessoas a clicarem no seu site.
  • Palavra-chave: escolha a palavra-chave que mais representa seu produto ou conteúdo.
  • URL/Slug: use sempre uma URL amigável, que identifique seu produto ou conteúdo.

Dica: 
Se você utiliza o Tiny para vender na internet, aproveite para preencher os campos de SEO antes de criar anúncios para seus produtos. Entenda sobre os campos de SEO do Tiny.

E o que evitar na estratégia de SEO?

Algumas técnicas devem ser evitadas no trabalho de SEO, como criar conteúdo duplicado, utilizar links fora de contexto e exagerar no emprego das palavras-chave.

Além disso, há o que chamamos de Black Hat, que são técnicas que visam burlar os mecanismos de pesquisa e melhorar o ranqueamento das páginas. Essas práticas não trazem bons resultados e também podem acarretar punições.

Quais são as vantagens para a empresa em trabalhar o SEO?

Quando um usuário faz uma pesquisa no Google, será mostrada uma página de resposta com diferentes links. Normalmente, os primeiros são anúncios pagos, e logo depois vem a pesquisa orgânica.

Alcançar os primeiros lugares da pesquisa orgânica é algo desejado por qualquer empresa, isso porque essas posições concentram a maior parte dos cliques. Quanto maior o tráfego no site, maior será a chance de aumentar as vendas.

Além disso, devemos salientar que alcançar essas posições não é uma tarefa simples e requer muito esforço, experiência e dedicação. As empresas que ocupam os primeiros lugares geralmente são líderes de mercado e já estão há algum tempo aplicando as técnicas de SEO, afinal, é um trabalho que leva tempo.

Quais são as principais ferramentas de SEO?

Como prometido, agora falaremos sobre três ferramentas que ajudam a colocar em prática um trabalho de SEO.

Yoast SEO

O Yoast SEO é um plugin para sites criados na plataforma WordPress, sendo específico para o trabalho de SEO.

Essa ferramenta ajuda bastante a estruturar as técnicas, uma vez que você preenche campos de cada página com a palavra-chave, URL, meta descrição e título.

Além disso, o Yoast ainda oferece um diagnóstico da página quanto à otimização, indicando se o trabalho está bom ou não e o que pode ser melhorado.

Keyword Planner

Outra ferramenta fundamental é o Keyword Planner do Googl, que é um planejador de palavras-chave. Com ele, você será capaz de identificar o volume de busca dos termos e ainda ter recomendações de palavras-chave a serem trabalhadas.

Semrush

O Semrush é uma ferramenta que também ajuda a encontrar as palavras-chaves a serem trabalhadas. Dentro do sistema há diversas funcionalidades, tais como análise de domínio, comparação com concorrência, análise de backlinks, entre outras.

Google Page Speed

Por fim, temos o Google Page Speed como uma ferramenta específica para analisar o tempo de carregamento da sua página. Oferece o diagnóstico de uma página, indicando o que pode ser feito como melhoria.

Conclusão

Neste conteúdo, vimos que o trabalho de SEO não é simples e que os resultados não aparecem de um dia para o outro. Contudo, ele é necessário para uma empresa que deseja ter sucesso na internet.

Para alcançar isso, o melhor caminho é contar com o auxílio de profissionais especializados no assunto. Afinal, como dissemos, as regras mudam constantemente, e nada melhor do que ter por perto quem é especialista.

Com este conteúdo, entendemos o que é SEO, como ele funciona na prática, as principais ferramentas, vantagens e ainda o que não deve ser feito. Você conhece outra técnica de SEO interessante? Deixe seu comentário aqui no post.