Bem-vindo ao blog do Tiny

Venda indireta e venda direta: o que são e como aplicá-las em um ambiente virtual?

Venda indireta e venda direta: o que são e como aplicá-las em um ambiente virtual?

17.03.2022 por Laika em artigos-tiny, E-Commerce

Uma venda pode ser direta ou indireta, dependendo da forma como ela é realizada. Entenda as diferenças e veja o que é melhor para o seu negócio.

Entre os tipos de vendas que devem ser conhecidos por vendedores e gestores que desejam sucesso, estão a venda indireta e a direta. Porém, também é importante que eles saibam como aplicá-las no ambiente virtual.

Isso é relevante pelo fato de o e-commerce está crescendo continuamente. Por exemplo, as vendas online aumentaram 52,95% entre fevereiro de 2020 e de 2021 segundo o MCC-NET, índice desenvolvido pela camara-e.net e Movimento Compre & Confie.

Diferenças entre venda direta e indireta

A venda direta consiste em uma relação sem intermediários. O vendedor leva os serviços e produtos diretamente aos consumidores sem precisar de um estabelecimento específico (como loja física ou virtual). 

Esse tipo de venda tem diferentes formas de atuação:

  • catálogo: vendedores apresentam catálogos aos clientes que contêm os produtos, descrições e valores;
  • porta a porta: empresas enviam representantes diretamente aos clientes;
  • party plan: vendedores promovem encontros na casa de clientes, que poderão convidar familiares, colegas e amigos para conhecerem os produtos ou serviços.

Uma das vantagens é que você consegue vender produtos sem uma grande estrutura, o que é economicamente interessante. Mas, ao mesmo tempo, alcança menos consumidores e pode não ser bem aproveitado todo o potencial do vendedor.

Caso o vendedor queira expandir suas vendas, uma forma é criar canais para alcançar consumidores online. Neste caso, a marca ou fabricante pode utilizar uma equipe de vendas, abrir uma loja física ou até mesmo criar uma loja online própria.

Na venda indireta, uma empresa usa serviços de uma intermediária para alcançar o consumidor. Tais intermediários são chamados de canais de distribuição (CD), e há dois modos de atuação nesse tipo de venda:

  • atacado: companhias recebem mercadorias dos produtores e vendem para lojistas em grandes quantidades;
  • varejo: lojistas compram produtos e os comercializam para o consumidor ou cliente final.

Se a empresa quiser vender online, a marca ou fabricante terceiriza a responsabilidade de comercializar os produtos ao consumidor através de marketplace e lojas físicas multimarcas, por exemplo. Ou seja, quem vende ao consumidor, não é a equipe de quem fabrica o produto.

Uma das maiores vantagens nesse caso é o maior alcance de possíveis clientes, podendo aumentar consideravelmente as vendas. Em contrapartida, o investimento em estrutura é maior e alguns canais cobram comissão sobre as vendas.

Para ambos os casos, é preciso estruturar o planejamento para que potenciais clientes encontrem sua empresa na internet. Ele pode incluir, por exemplo, o uso do Google Shopping, uma vitrine online em que os produtos anunciados são mostrados em resultados de pesquisas feitas no Google e em sites parceiros.

Benefícios de vender online

São vários os benefícios conquistados pelo negócio ao utilizar o ambiente virtual a seu favor, como:

  • criação de anúncios: os meios de publicidade serão multiplicados, podendo utilizar publicações de redes sociais, vídeos, patrocinar influenciadores, entre outros;
  • facilidade de venda: os clientes não precisam se dirigir fisicamente a um estabelecimento;
  • mais informações ao cliente: tem acesso fácil às informações dos produtos (como marca, modelo, peso, dimensões etc.);
  • funcionamento integral: sua loja poderá operar 24 horas por dia e 7 dias por semana;
  • expansão geográfica: consumidores de todo o país poderão adquirir os produtos e serviços oferecidos.

Para aproveitar as vantagens e manter o negócio organizado, é recomendado que o negócio conte um ERP, software que gerencia, organiza, controla e otimiza as operações do seu negócio, como o Tiny ERP

Ele automatiza e centraliza diferentes atividades da empresa, como emissão de notas fiscais, cadastros de produtos, pedidos do e-commerce e mais. Assim, o gestor poderá se dedicar a aprimorar suas operações.

Conclusão

Enquanto a venda direta consiste na comunicação direta com o cliente, a venda indireta utiliza um intermediário para fechar negócios. Utilizá-las no ambiente virtual poderá trazer diferentes benefícios à empresa e aumentar suas vendas, mas é importante contratar um ERP que disponha de recursos úteis para vendas online.