Bem vindo ao blog do Tiny

Como elaborar um planejamento estratégico do negócio para 2020

Como elaborar um planejamento estratégico do negócio para 2020

13.01.2020 por Laika em Emprendedorismo

O planejamento estratégico é essencial para que a empresa entenda sua situação atual e para onde ela quer ir. Veja como fazer um planejamento para 2020.

O planejamento estratégico, independentemente do porte da empresa, é fundamental para impulsioná-la na direção correta. Ele serve como um guia para que o negócio não se perca no caminho.

Indispensável para alcançar bons resultados e diferenciar a empresa no mercado, o planejamento estratégico é comum nas organizações de todo o mundo, permitindo uma comunicação mais clara e um maior entendimento entre funcionários, clientes e público-alvo.

Planejar de forma estratégica é saber gerenciar os recursos disponíveis para atingir objetivos estabelecidos previamente. É desenvolver ações focadas no que se deseja conquistar.

É pensando em tudo isso que elaboramos este texto para você. Confira alguns passos para elaborar um planejamento estratégico em sua empresa para este ano que está só começando. Boa leitura!

Identifique onde a sua empresa está

O passo inicial para fazer o planejamento estratégico do seu negócio é saber onde ele está, qual sua real situação e o que buscou até hoje. Ou seja, estamos falando de ter um histórico da sua empresa, identificando todas as suas conquistas, pois tudo pelo que a empresa passou até agora é essencial para traçar o seu futuro.

Sendo assim, é importante que o seu negócio desenvolva os conceitos de missão, de visão e de valores. Engana-se quem pensa que esses são somente termos bonitos para serem colocados na parede. Eles precisam nortear a sua equipe.

Determine a missão, a visão e os valores da empresa

A partir do momento no qual a missão, a visão e os valores do negócio estão bem determinados, fica mais fácil e prático ter um caminho para o melhor planejamento estratégico, que esteja totalmente de acordo com as políticas da empresa. Para que esses elementos sejam estabelecidos, é importante conhecer o conceito de cada um:

  • missão: é o motivo pelo qual o empreendimento existe, o papel dele na sociedade;
  • visão: são os sonhos do negócio, as pretensões de onde se deseja chegar ou do que se quer ser em longo prazo;
  • valores: referem-se a um conjunto de princípios éticos, morais e filosóficos que determinam como a empresa e seus colaboradores precisam se portar.

Essa definição é fundamental para que o planejamento possa ser válido em longo prazo, sempre tendo em vista os objetivos e as crenças da empresa.

Estabeleça os objetivos e as metas desejadas

O caminho pelo qual se quer seguir é um passo muito importante do planejamento, e os objetivos que se deseja atingir precisam ser bem estabelecidos. Por esse motivo, é preciso definir metas e objetivos a serem cumpridos. Mas como fazer isso?

Antes de qualquer coisa, é preciso entender que existe uma diferença entre as metas e os objetivos.

  • objetivos: são resultados maiores, que representam aonde realmente se quer chegar.
  • metas: as metas precisam ser alcançáveis, mensuráveis, específicas, relevantes e sempre com tempo bem definido. São conquistas de curto prazo, como se fossem um tipo de passo a passo para alcançar os objetivos.

As metas são verdadeiras sustentações da sua estratégia, uma vez que são elas que definem o caminho que será trilhado. Isso porque trabalham conforme o planejamento estratégico, portanto, trabalham com um objetivo específico. Mas, afinal, como gerenciá-las? É bem simples:

  • estabeleça metas;
  • crie um plano de ação;
  • defina indicadores de desempenho;
  • monitore os resultados e corrija o percurso.

Dê ouvidos ao público-alvo

O público-alvo é composto de pessoas que têm um interesse em comum por um serviço ou produto que o seu negócio oferece, ou então por um perfil semelhante de pessoas (conhecido como persona). A identificação do perfil do cliente é importante para a segmentação de mercado da sua empresa. Saber o que seu público-alvo quer tem grande influência no momento de pensar e criar um planejamento estratégico, afinal, haverá mais vendas se os produtos ou serviços forem de interesse e também de necessidade dos consumidores.

Os públicos podem ser diversificados por causa da região geográfica onde vivem, do estilo de vida, da idade, da classe social, do sexo entre outros atributos. Por isso, antes de tudo, é necessário separá-los de acordo com tais classificações, para, assim, saber o que cada um precisa ou deseja em um produto ou serviço.

Após entender seu público-alvo e o que ele realmente está precisando, fica mais fácil traçar uma estratégia que ofereça algo que vai chamar a atenção e que tenha maiores engajamento e eficácia.

Analise o ambiente interno da empresa

É preciso conhecer bem os recursos do negócio, afinal, grande parte do sucesso do plano vai depender deles. Determinadas questões, como processos claros, pessoas motivadas, instalações adequadas e produtos de qualidade são de grande valor, portanto, jamais deixe de analisá-las. Crie uma lista dos principais recursos que vão ser necessários para atingir os objetivos e as metas, avaliando se eles se encaixam como pontos fracos ou fortes da empresa.

Para ficar claro, um ponto forte é o que beneficia o empreendimento, como tecnologias de ponta, pessoas motivadas e processos eficazes. Enquanto um ponto fraco é tudo que pode prejudicar a empresa, como profissionais desqualificados, máquinas ultrapassadas e excesso de burocracia.

Com a análise feita, é importante que os pontos de fragilidade da empresa sejam trabalhados a fim de evoluir a empresa como um todo. O treinamento da equipe e atualização de materiais de trabalho são dois exemplos de melhorias que podem reduzir pontos fracos. Analise o que é necessário para o seu negócio.

Monitore o ambiente externo da empresa

Outro ambiente que precisa ser considerado é o externo, afinal, ele influencia, de maneira contínua e dinâmica as ações empresariais. Algumas questões, como surgimento de novas leis, crises financeiras e mudanças de hábitos de consumo, precisam ser pensadas com antecedência.

Uma dica valiosa é dividir o ambiente externo em dois blocos principais:

  • macroambiente: é tudo o que é mais abstrato e distante da empresa, como economia geral, aspectos legais ou tendências de mercado;
  • ambiente de tarefa: é representado pelo que está bem perto, como fornecedores, clientes, concorrentes e órgãos reguladores.

É preciso analisar cada bloco com o objetivo de encontrar ameaças e oportunidades que devem ser consideradas. Se possível, procure fazer isso em equipe, para melhor divergência de ideias e opiniões.

É importante mencionar que existem algumas ferramentas que auxiliam na construção do planejamento estratégico. Conheça as principais a seguir:

Análise SWOT

A Matriz SWOT permite um conhecimento mais amplo da empresa, assim, você pode entender melhor o contexto externo no qual o seu negócio está inserido. Mas o que significa a sigla SWOT? Traduzindo do inglês, quer dizer:

  • strengths (forças): dizem respeito a uma análise dos pontos fortes da corporação;
  • weakness (fraquezas): referem-se aos pontos fracos que devem ser melhorados;
  • opportunities (oportunidades): representam uma reflexão das oportunidades;
  • threats (ameaças): são as ameaças à empresa, como concorrentes etc.

Ou seja, é importante verificar as ameaças e oportunidades, usando os pontos fortes para corrigir as fraquezas. Assim, torna-se possível traçar estratégias que minimizem ameaças e aproveitem melhor as oportunidades.

Análise 360° de oportunidades de negócio

A ferramenta de Análise 360° pode ajudar você a verificar se suas ideias são realmente viáveis. Além disso, ela faz você refletir se o tamanho de mercado é adequado, se a vantagem oferecida é clara para o cliente e se há potencial de rentabilidade e de lucratividade.

É bastante útil para aqueles que desejam avaliar qual das ideias representa a melhor oportunidade de negócio. Uma ferramenta que vai guiar você em suas reflexões pessoais e análises dos aspectos externos e internos de um negócio.

Matriz BCG

Você sabe quais dos seus serviços ou produtos oferecidos são os mais rentáveis? Essa ferramenta vai ser útil para fazer uma análise periódica a fim de melhorar sua oferta de serviços ou produtos e avaliar quais deles geram mais caixa e demandam menos esforço para a manutenção.

Estamos falando de um método eficaz de fazer a análise do ciclo de vida de um produto, montar planos estratégicos, desempenhar a gestão de marcas ou até mesmo montar uma estratégia de vendas.

Conclusão

O planejamento estratégico é uma ferramenta poderosa para levar o seu negócio até onde você quer que ele vá. Para isso, é importante saber onde ele está hoje e qual é o cenário em torno dele, inclusive a própria realidade.

Ao aplicar esse passo a passo, você vai ter um planejamento estratégico completo em mãos. Assim, você vai conseguir diferenciar sua marca da concorrência, assegurando a obtenção de resultados fora da curva. Elabore um bom planejamento para a sua empresa e conte com ele para guiar suas ações durante o ano.