Bem-vindo ao blog do Tiny

5 dicas de como tirar suas ideias do papel

5 dicas de como tirar suas ideias do papel

19.01.2021 por Laika em Emprendedorismo

Para empreender, é preciso saber tirar as ideias do papel. Neste conteúdo, veja algumas dicas de como esse processo pode ser feito.

Muitas pessoas têm vontade de empreender ou de ter um projeto de realização pessoal. No entanto, elas não sabem por onde começar para, de fato, conseguirem tirar ideias do papel. Esse tipo de situação é muito comum, pois a falta de experiência no ramo e até mesmo a falta de conhecimento fazem com que o indivíduo “trave” por medo de errar e, com isso, adie seu sonho profissional.

Em primeiro lugar, é preciso entender que erros vão acontecer ao longo do percurso, mas a pergunta que não quer calar é: “Você vai desistir?”. Desafios são muito comuns na vida de um empreendedor de sucesso, por isso, é importante trabalhar para superá-los e alcançar os seus objetivos.

Neste artigo, separamos 5 dicas indispensáveis que ajudarão você a tirar as ideias do papel para montar seu negócio e sair dessa zona de conforto que o impede de alcançar patamares maiores na sua vida profissional. Acompanhe!

1. Faça o planejamento e veja a viabilidade do projeto

O primeiro passo é identificar se o seu projeto é viável. Para isso, você precisa:

  • definir o escopo: liste todo o trabalho necessário para a execução do projeto;
  • estimar os investimentos: identifique o montante de recursos necessários para tirar as ideias do papel;
  • detalhar os custos: estime tanto os custos fixos quanto os variáveis e faça uma cotação com os fornecedores para avaliar se seus recursos são suficientes para alcançar determinado fim;
  • fazer a previsão de ganhos: identifique o quanto as melhorias realizadas em seu projeto poderão beneficiá-lo financeiramente. Além disso, faça uma previsão de vendas para projetar a receita;
  • entender seus impostos: saiba em qual regime tributário o seu projeto se enquadra e, então, identifique quais impostos precisam ser pagos.

Com todas essas informações será possível ter mais clareza para avaliar a viabilidade do projeto e então decidir ir adiante com ele ou repensá-lo até que se torne viável.

Após a análise da viabilidade do projeto, é hora de montar um planejamento para orientar as suas ações estratégicas. Nesse momento, não se esqueça de:

  • definir seus objetivos;
  • identificar os riscos;
  • elaborar um orçamento;
  • fazer um cronograma.

2. Saiba qual o investimento inicial

É extremamente importante saber qual o investimento inicial para o seu projeto. Com isso, é possível evitar gastos desnecessários que podem comprometer o seu orçamento e impedir que o projeto saia do papel. 

O investimento inicial representa quanto de dinheiro você precisa ter para o seu negócio funcionar. Pois bem, nesse sentido, você precisa dividi-lo em três etapas. Veja quais são elas a seguir.

Investimento de infraestrutura

Refere-se aos recursos direcionados à infraestrutura do projeto, como maquinários, móveis, decoração, estoque, equipamentos eletrônicos, entre outros. Para entender qual será o seu investimento fixo, você precisa listar tudo que se refere à infraestrutura, identificando:

  • a quantidade;
  • o valor unitário;
  • o valor total de cada item.

Investimento para a operação funcionar

Nesse momento, será mensurado o valor de cada ação realizada para que o seu projeto comece a funcionar. Estamos falando de:

  • treinamento de funcionários;
  • marketing, incluindo criação da marca, do site, divulgação etc.;
  • registro da marca;
  • aquisição de sistemas de gestão;
  • custos mensais com o escritório de contabilidade;
  • legalização da empresa.

Capital de giro para custos fixos

O capital de giro refere-se ao valor que é preciso ter em caixa para você conseguir dar continuidade ao seu projeto todos os meses. Ele leva em consideração todas as despesas mensais, também chamados de custos fixos, tais como:

  • salário dos funcionários;
  • contas de aluguel, água, luz e internet;
  • impostos;
  • despesas com fornecedores;
  • custos para produção ou aquisição de estoque mínimo etc.

3. Identifique a equipe necessária

É muito importante ter consciência da equipe que será necessária para colocar sua ideia em prática. Nesse sentido, é imprescindível que você identifique todo suporte humano que o ajudará a alcançar seus objetivos. Com esse auxílio, será possível focar ações mais estratégicas do seu projeto, deixando a parte burocrática e operacional para terceiros.

Você não precisa necessariamente contratar pessoas para trabalhar no seu projeto. O que se pode fazer é terceirizar alguns serviços. Por exemplo, a divulgação da empresa pode ser terceirizada através de uma agência de publicidade, que é especialista em anúncios online.

4. Converse com um contador

O contador é o profissional mais adequado para orientar a respeito das suas obrigações fiscais. Ele tem o conhecimento necessário para mostrar em qual regime tributário o seu projeto se encaixa e se há a possibilidade de ter algum benefício fiscal. 

Esse ponto é muito importante para evitar problemas maiores com o fisco no futuro. Todo e qualquer negócio precisa pagar impostos. Do contrário, você estará sujeito a ações fiscais que podem comprometer o seu patrimônio e tudo o que você conquistou até aqui. Para o seu projeto ter sucesso, ele precisa seguir a legislação ou poderá ter problemas no futuro.

5. Organize as ideias

Por fim, é hora de organizar as suas ideias. Fazer uso de um mural ou quadro branco é muito interessante para não deixar que nenhum insight “fuja” da sua mente. Desenhe mapas para associar suas ideias e identificar qual caminho é preciso seguir — é importante que você use esse recurso já na fase de planejamento do seu projeto.

Além disso, você também pode organizar um checklist para identificar o que já foi feito e o que não e, inclusive, suas prioridades. Lembre-se também de fazer um cronograma das tarefas a serem desempenhadas. Nesse momento, você definirá quando uma atividade deve ser iniciada e quando ela deve ser concluída. Dessa forma, é possível ter um controle mais eficiente sobre os processos.

Conclusão

Para tirar ideias do papel, é preciso ter disciplina e organização. Como falamos neste artigo, os desafios aparecerão, mas isso não é motivo para desistir do seu sonho. Um bom planejamento ajudará você a ter uma direção confiável a seguir.

Ao definir seu investimento inicial, os riscos de exceder o orçamento diminuem. Logo, ter ao seu lado profissionais competentes o ajudará a conquistar seus objetivos mais rapidamente. Aqui, entra a importância de um bom contador, que o ajudará a se manter em dia com o fisco. E, claro, organizar as ideias também é indispensável para dar vida ao seu projeto.