Bem-vindo ao blog do Tiny

O que é e como calcular o markup dos seus produtos

O que é e como calcular o markup dos seus produtos

15.10.2021 por Laika em Finanças

Entender o markup é essencial para precificar corretamente os seus produtos. Descubra como fazer.

 A formação de preços é um fator muito importante para a saúde financeira de um negócio. O ideal é que as vendas cubram todos os custos fixos, variáveis e gerem lucro para o empreendedor. Para saber como precificar seus produtos se baseando nos custos do negócio, é importante aprender como calcular markup.

O que é markup?

O markup é um índice obtido a partir dos custos da empresa e do produto. A ideia é usar o markup na fase final de criação do preço unitário, multiplicando o preço de custo do produto pelo índice para chegar ao valor de venda.

Trata-se de um índice muito útil para quem quer formar preços de forma consciente. Conhecer o markup aplicável a seus produtos é importante para facilitar o processo de precificação, especialmente para quem está começando a empreender e garantir uma venda saudável. Como se trata de um índice que considera os custos da empresa e a margem de lucro esperada, ele auxilia a visualizar qual o preço mínimo viável para que uma venda não traga prejuízos.

Para encontrar o markup, é necessário fazer alguns cálculos simples, com números reais de seu negócio. Para que fique mais simples de entender a precificação usando o markup, criamos este conteúdo, com exemplos práticos.

Como calcular markup

Para entender como calcular markup é preciso, em primeiro lugar, conhecer os números que farão parte do cálculo. É importante usar números reais e atualizados de seu negócio, obtidos nos relatórios de gestão financeira, para evitar distorções nos resultados.

Conheça suas despesas

O primeiro passo para quem quer aprender a calcular markup é identificar as despesas fixas e variáveis da empresa. Depois, calcular qual porcentagem elas representam em cada unidade de produto vendida.

É importante ressaltar que investimentos, empréstimos e financiamentos não são parte dos custos de uma empresa. Eles devem ser pagos com o lucro da empresa.

Despesas fixas são os gastos de uma empresa que fazem parte do orçamento mensal. Aluguel, contas de consumo, salário de funcionários e impostos sobre folha fazem parte das despesas fixas.

Para descobrir qual o percentual de impacto das despesas fixas sobre as vendas, divida o custo mensal pelo valor das vendas de um determinado período. 

Por exemplo:

Despesas fixas mensais: R$ 47.500,00
Vendas mensais: R$ 250.000,00

Sendo assim:
47.500,00/250.000,00) = 0,19

Para converter em porcentagem, basta multiplicar o resultado por cem: 
0,19*100 = 19

Neste caso, o percentual de despesa fixa sobre cada produto é de 19%.

As despesas variáveis, por sua vez, são aquelas que só vão acontecer se as vendas se concretizarem. Os valores que podem compor essas despesas são os impostos sobre vendas, comissões para vendedores ou marketplaces, taxas de gateways de pagamento e frete, quando a empresa pagar por ele.

Prosseguindo em nosso exemplo, os valores dos custos variáveis podem ser obtidos conferindo as taxas, comissões e a carga tributária incidente sobre as vendas da empresa.

Imaginando que, em nosso exemplo:

  • a empresa está no Simples Nacional e paga 10% de impostos sobre as vendas
  • arca com uma comissão de 5% em cada venda
  • os custos variáveis sobre cada produto serão de 15%.

Pensando no mês em que as vendas foram de R$ 250.000,00, o custo variável estimado é:

Custo variável = vendas mensais * percentual do custo variável/100

Assim, temos:

250.000*15/100 = R$ 37.500

Defina a margem de lucro

A definição de um percentual de lucro sobre cada unidade de produto ou serviço comercializada deve ser definida de acordo com uma margem esperada. Importante considerar que, quanto maior o lucro, maior o preço final da venda.

Em alguns casos, os preços da concorrência serão menores, tornando seu produto menos atrativo. Por isso, observe os valores praticados por concorrentes para ajustar suas expectativas na formação de preços.

A regulação das margens de lucro pode se basear no cálculo da margem de contribuição, ou seja, na subtração das despesas fixas e variáveis do faturamento da empresa.

Em nosso exemplo, podemos chegar ao valor da margem de contribuição (MC) fazendo o seguinte cálculo:

MC = Vendas – (Despesas fixas mensais + custos variáveis)
MC = 250.000,00 – (47.500 + 37.500)
MC = 250.000 – 85.000
MC = 165.000

Para saber quanto a margem de contribuição representa em porcentagem, basta dividir o valor do cálculo pelo valor das vendas:

165.000 / 250.000 = 0,66

Para converter em porcentagem, basta multiplicar o resultado por cem: (0,66*100) = 66. Ou seja, neste caso a margem de contribuição sobre cada produto é 66%.

Como a margem de contribuição é um dado que representa o lucro real em um determinado mês, é sempre interessante considerar que esse valor é variável de acordo com o resultado mensal. 

Assim, depois de calcular a margem de contribuição, é interessante projetar uma margem de lucros que fique abaixo do percentual encontrado, para compensar os meses com resultados mais baixos. Neste exemplo vamos imaginar que o lucro mínimo definido pelo empresário foi de 20%, por segurança e para ter produtos com preço menor.

Descubra o markup

Agora que temos o valor percentual das despesas fixas (DF), variáveis (DV) e também a margem de lucro esperada (LP), vamos descobrir o markup, que é um índice em percentual (%). A fórmula é a seguinte:

Markup = 100/[100-(DV+DF+LP)]
Markup = 100/[100-(15+19+20)]
Markup = 100/[100-54]
Markup = 100/46
Markup = 2,17%

Assim, considerando que o produto custa R$ 100 por unidade, o preço por markup deve ter o acréscimo de 2,17%. Para fazer a conta, basta multiplicar o valor do produto por 2,17:

Preço de venda = 100 * 2,17 = R$ 217,00

Formação de preços no Tiny

Agora que você já sabe calcular o markup dos produtos, queremos te apresentar o módulo de Formação de Preços do Tiny. A partir das notas fiscais ou ordens de compra, você pode atualizar o custo dos produtos e gerar um novo preço de venda para os itens.

Veja no vídeo abaixo o passo a passo e aproveite esta facilidade no seu dia a dia.

Concluindo

Descobrir como calcular markup envolve uma série de passos, baseados nos números de seu negócio. É importante usar números reais e fazer ajustes ao longo do tempo, para evitar distorções causadas por aumento dos custos, alteração no volume de vendas e preços praticados pelos concorrentes.

Para que o markup funcione bem em sua empresa é importante que você tenha a dimensão exata de todos os custos de sua operação. Um sistema de gestão integrada, como o Tiny ERP, ajuda a empresa a organizar as finanças e criar relatórios completos com os números importantes para o controle financeiro da empresa.

Usar um sistema bem estruturado facilita a organização dos controles, padroniza processos e dá mais segurança quanto aos números de seu negócio. Por isso, além de aprender como calcular markup, não se esqueça de organizar as finanças de sua empresa.

Para facilitar sua gestão financeira, experimente o Tiny ERP de graça por 30 dias.