Bem-vindo ao blog do Tiny

Qual a importância da reinvenção de negócios e como fazê-la

Qual a importância da reinvenção de negócios e como fazê-la

27.01.2021 por Laika em Gestão

Entenda qual a importância da reinvenção dos negócios, principalmente em momentos de mudança de cenário no mercado.

Optar pela reinvenção de negócios pode ser a melhor alternativa de uma empresa, considerando as mudanças e oscilações do mercado. Além disso, é fundamental analisar a capacidade de se manter produtiva em tempos de crise.

Essa pode ser uma decisão difícil que precisa ser pensada e repensada, para saber aproveitar as oportunidades de transformar o negócio em algo mais rentável. Como em todo negócio, os riscos devem ser calculados, assim como a margem de lucro.

Neste post, vamos refletir sobre a ideia de reinvenção de negócio. Começaremos pela importância e os cuidados que se deve ter durante o processo. Continue lendo e veja como fazer essa reinvenção de forma segura e aprenda a identificar o possível impacto resultante dessa decisão.

Qual a importância de reinventar o negócio?

Vivemos um período não imaginado ou, pelo menos, não com a intensidade que o mundo inteiro foi afetado pela pandemia do novo coronavírus. Muitas empresas se consolidavam, enquanto outras se preparavam para alçar voos mais altos.

Diante disso, muitos empreendimentos, pegos de surpresa, não conseguiram sustentar o baque da crise e foram obrigados a repensar o destino da empresa. Este é um contexto em que a reinvenção se faz presente e viável.

Embora renunciar a toda uma conquista seja algo que não estava nos planos, o pensamento prático, voltado para os resultados, deve ocupar um espaço bem maior que a lamentação por não ter dado certo.

É preciso priorizar o raciocínio lógico e avaliar com clareza todas as possibilidades de adaptação ao novo, aproveitando ao máximo a estrutura, o investimento e, sobretudo, o compromisso firmado com fornecedores, parceiros e clientes.

Afinal, reinventar deixando pendências e a credibilidade para trás. Você vai precisar da sua rede de contatos para anunciar as novidades do negócio e retomar as atividades sem perder a essência.

Entender a necessidade de se reinventar é tão ou mais importante que a mudança em si. Para acompanhar as tendências do mercado, é preciso ter coragem de ressignificar o negócio e buscar alternativas que façam sentido dentro do novo contexto.

Cases de empresas que se reinventaram na pandemia do Covid-19

Quais cuidados devem ser tomados nesse processo?

Não basta apenas perceber a necessidade de mudança, é preciso se preparar para ela. A reinvenção requer cuidados, pois o risco de piorar o cenário é grande, caso não haja um mínimo de organização e planejamento estratégico.

Portanto, pene fora da caixa e coloque no processo um novo olhar, com a perspectiva do que é vivenciado agora. É importante trazer elementos do passado, mas sempre tomar o presente como base do processo.

Outro ponto de cuidado é enxergar a reinvenção como uma possibilidade real de colocar a empresa em uma posição de autoridade no mercado, capaz de inspirar confiança e credibilidade. Os consumidores devem perceber sua marca como uma referência.

Qual a importância da adoção da tecnologia na reinvenção dos negócios?

A tecnologia está presente em todos os segmentos e será quase impossível pensar na reinvenção de negócios sem incluir o uso de ferramentas e soluções tecnológicas. A transformação digital impactou bastante o modo como as marcas atuam e se organizam.

Nas empresas, é difícil conceber a ideia da venda de produtos ou prestação de serviços sem que em alguma etapa a tecnologia não esteja presente e seja a principal responsável pela agilidade e praticidade dos processos.

O uso de plataformas e sistemas de vendas tornou-se quase uma obrigatoriedade para quem deseja explorar o mercado online. Nos últimos anos, os e-commerces e marketplaces se tornaram os meios principais de compras, mas nunca estiveram tão em alta como agora.

Com a mudança no comportamento do consumidor, aliado ao dinamismo imposto pela transformação digital, a empresa que pensar na renovação sem incluir a tecnologia e melhora na experiência do cliente, corre o risco de continuar enfrentando problemas.

As pessoas querem ser surpreendidas, ver algo novo e diferente, que ofereça facilidades no seu dia a dia. Talvez não seja o produto ou o serviço que deve ser mudado, mas a forma como a empresa alcança o seu público-alvo.

O que favorece as novas empresas é que elas já nasceram dentro de uma realidade tecnológica diferente. Isso permite que elas entendam melhor que o mundo digital é necessário e obrigatório para quem deseja atrair maior audiência e estimular a conversão.

Como se reinventar em meio ao contexto da pandemia?

No início, dissemos o quanto as empresas foram afetadas pela pandemia, pois, para seguir as regras de distanciamento social, as pessoas tiveram que se isolar em suas casas e deixar de frequentar comércios e lugares públicos.

Em negócios com lojas físicas, o cenário causou — e continua causando — dificuldades diante das tentativas, muitas vezes frustradas, de manter as operações funcionando, pois o mundo não estava preparado para os impactos da pandemia.

Se por um lado a pandemia trouxe perdas e dores — pessoais e profissionais — por outro, mostrou que em todos os aspectos é preciso caminhar tendo um plano A, B, C e até mesmo D, se possível.

O contexto possibilitou uma reflexão de condutas sobre a vida, trabalho e sobre o empreendedorismo. Chegou o momento de pensar em novas estratégias que incluam outros canais de vendas entre físico e online.Muitos negócios que não imaginavam ser possível anunciar e vender online, passaram a utilizar esta solução como alternativa para salvar os negócios.

Apesar da competitividade, muitas empresas deixaram de pensar apenas em seus negócios, se ajudando, mutuamente, para enfrentar o período de pandemia e superar esses tempos de crise.

A observação das medidas adotadas por outras empresas e que surtiram efeito pode ajudar a criar um atalho nas ações previstas para a reinvenção de negócio. Mesmo em modelos diferentes, existem pontos de semelhança na gestão de um negócio.

Como fazer essa reinvenção do negócio? 

Se você está pensando em mudanças é porque de alguma forma a ideia de reinvenção do negócio está ativa na sua mente e precisa de um impulso sobre por onde começar esse processo.

Trouxemos os passos mais importantes que você pode seguir para reinventar sua empresa, o que não impede o acréscimo de outros conforme a identificação de possíveis mudanças.

Identifique o momento da mudança

Quando as dificuldades batem à porta, sobretudo, das empresas de pequeno porte, elas começam a impactar os resultados — esse é o momento de parar e avaliar o cenário. Entretanto, nem sempre a melhor saída é a reinvenção, por isso, não dá para tomar uma decisão sem uma análise adequada.

Existem diversos fatores e aspectos que conduzem a uma mudança no negócio. Entre muitas razões — da falta de perspectiva no mercado à necessidade de adequação de recursos e ferramentas — tenha calma para identificar em que estágio se encontra a sua empresa.

Por outro lado, mesmo se a empresa estiver em momento confortável, ainda assim é preciso ampliar o leque de visão, apontando para o futuro de médio e longo prazo para determinar se é possível se manter estável em um cenário diferente.

A reinvenção de negócio trata a estrutura como um todo e, para ser bem-sucedida deve contemplar a situação atual, avaliando seus pontos fortes e fracos, além das oportunidades e ameaças.

Como em todo negócio, os empreendedores e gestores devem confiar em seu tino comercial em conjunto com os dados e informações coletados sobre o desempenho do mercado e a performance do próprio negócio.

Saiba o que precisa ser reinventado

Talvez não seja necessário reinventar o negócio por completo, mas sim uma fatia que proporcione maior rentabilidade, segurança e estabilidade para a empresa.

É possível que a reinvenção seja, na verdade, de um serviço ou produto incorporado ao que já existe. Veja alguns exemplos:

  • atendimento — além dos tradicionais e-mail e telefone, o atendimento pode ser feito via WhatsApp ou redes sociais;
  • formas de venda — lojas podem criar seu próprio e-commerce ou começar a vender em marketplaces,
  • entrega dos produtos — lojas físicas podem oferecer serviços de entrega via motoboy.

Nem sempre é necessária ou pertinente uma mudança drástica, mas pequenas intervenções e alterações para adequação de ferramentas ou métodos. Por isso, defina seus objetivos, alinhe com o que o negócio oferece no momento e o que pode ser melhorado ou aprimorado.

Não se esqueça de que nessa avaliação se incluem os processos, os recursos e as pessoas. A mudança — além de aproveitar as habilidades profissionais — deve agregar valor à equipe para que ela acredite no potencial de reinvenção e lute junto à gestão.

Tenha e siga um plano

No geral, antes de abrir uma empresa, empreendedores visionários costumam montar um plano. Ele serve como guia para todos os passos que serão dados — da ideia à concepção — para evitar desperdício de tempo e dinheiro, além de retrabalho.

O mesmo vale para uma reinvenção de negócios, pois trata-se de uma nova perspectiva, mesmo dentro de algo já estruturado. Os objetivos serão outros, assim como as ações de marketing e vendas, expectativas de lucro e previsão de despesas.

Tudo isso deve ser colocado no papel para facilitar a visualização e o controle. Depois de o plano ser elaborado, é importante ser direcionado por ele, afinal, reinventar um negócio é pensar algo novo, olhando para frente, abandonando padrões e parâmetros que não deram certo.

Atualize as estratégias de marketing

Se o motivo da reinvenção estiver vinculado à baixa nas vendas, um dos pontos que merecem atenção é a sua visibilidade no mercado. Uma ideia é rever as estratégias de divulgação para alcançar mais consumidores.

O marketing tem um papel fundamental no processo de reinvenção de negócios. Todas as ações que não surtiram efeito precisam ser revistas e atualizadas, buscando eliminar critérios e adotar outros mais adequados.

Nessa etapa será importante ouvir funcionários, clientes, fornecedores e parceiros para construir uma campanha estrategicamente sólida — as ações devem estar bem-alinhadas com as novas metas e objetivos.

Na prática, priorize a transparência, com comunicação clara e direcionada ao público que a empresa deseja alcançar, sempre com uma linguagem próxima e empática. Isso mostra que a marca compreendeu o que as pessoas precisam e está preparada para oferecer o melhor do mercado.

Crie uma comissão responsável pela reinvenção

A coleta de ideias é uma etapa importante, mas, na hora de estruturar a mudança, o conceito de “menos é mais” pode fazer todo o sentido. Isso quer dizer que a aplicação do plano de reinvenção deve ser conduzida por um número reduzido de pessoas.

Instaure uma espécie de comissão e designe uma pessoa responsável, pois, assim, será mais fácil distribuir as tarefas, reportar os acertos e as possíveis falhas. Em um grupo maior, isso seria um risco capaz de comprometer os resultados.

Considere não apenas os profissionais de gestão, mas aqueles com uma visão prática e otimista sobre a reinvenção, além de capacidades técnicas.

Envolva a equipe

Se o capital humano é um dos mais potentes instrumentos de sucesso de uma empresa, seus funcionários precisam ser envolvidos nos planos de reinvenção. Não importa o tamanho da sua empresa ou quantidade de funcionários, todos devem abraçar a ideia e lutar para ter êxito.

A comunicação interna é crucial para deixar todos cientes de que a empresa passará por mudanças. Se necessário, programe treinamentos para adequação ao novo tipo de negócio, funções e atividades para engajar e motivar a equipe.

Tipos de vendas e como implementá-las na reinvenção de sua empresa

A reinvenção de negócios nem sempre permite à empresa continuar no mesmo formato de vendas. Alguns modelos estão salvando muitas empresas nesse período. Veja os exemplos.

E-commerce

As lojas online não são nenhuma novidade, mas, durante a pandemia, muitas empresas encontraram no negócio virtual, uma verdadeira fonte de renda. Apesar de não poderem sair de casa, as pessoas não deixaram de fazer compras.

O crescimento do e-commerce, muito além do imaginado, é uma alternativa viável, pois com a ajuda de boas plataformas, pequenas empresas podem implementar uma loja virtual e ter sucesso nas vendas.

Existem também os marketplaces. Uma alternativa que você pode considerar sem a necessidade de criar uma loja virtual própria, o que pode reduzir bastantes os gastos de investimento.

É fundamental pensar na experiência do consumidor ao visitar a loja. Atente aos cuidados com a qualidade das imagens dos produtos, na criação de um processo simplificado de pedidos e para as formas de pagamento que estarão disponíveis.

Entrega por motoboy

A entrega por motoboy já era conhecida no delivery de alimentos, mas expandiu para outros tipos de negócio. A venda de roupas, produtos de beleza, acessórios e materiais diversos ganhou novo gás com as entregas.

Oferecer entregas via motoboy, faz com que o seu cliente receba os produtos comprados de forma mais rápida, muitas vezes economizando com o valor de entrega, além de aumentar a eficiência da loja.

Compra no site e retira na loja

Se você tem uma loja física, é possível repensar o negócio para torná-lo omnichannel, onde uma das vantagens é vender produtos através do site e permitir a retirada na loja.

Essa é uma alternativa para negócios em que usar o serviço de motoboy ou enviar via Correios ou transportadora não favorece nem a empresa, nem o cliente.

Nesse caso, o consumidor não vai pagar para retirar o produto e vai poder fazer a retirada logo após a loja confirmar a disponibilidade. Sem contar que, indo até a loja física, ainda há oportunidades em encantar o cliente com bom atendimento.

Como renovar as relações entre clientes e empresas? 

Uma das maiores preocupações das empresas que passam pela reinvenção de negócios é como restabelecer e gerenciar o relacionamento com o cliente antigo depois de passar por mudanças, sobretudo se elas forem significativas.

Pode ser que toda a empresa passe por mudanças e o cliente precise se identificar com o novo formato. Tenha uma comunicação clara e objetiva com os clientes, informando sobre as necessidades de reinvenção devido ao cenário econômico. Seja amigável ao justificar os motivos da mudança, salientando o quanto os clientes são importantes.

Esse processo, de reeducação e direcionamento para o seu novo negócio, são determinantes para passar credibilidade e estimular os clientes a confiarem no seu negócio reinventado.

Gerar proximidade, além de possibilitar um diálogo sincero sobre a realidade do momento, vai permitir que você entenda as necessidades dos clientes para conseguir estruturar sua empresa e prestar um bom atendimento.

Por mais que você e toda a sua equipe se mantenham focados na fidelização dos clientes ativos, é preciso pensar no futuro e promover ações para atrair mais clientes. É uma conquista importante para fortalecer a marca recriada e consolidar sua presença no mercado.

São diversas as possibilidades de interagir com seus clientes e gerar audiência. Para isso, não deixe de usar os canais mais populares de comunicação (falaremos deles adiante) para produzir conteúdo relevante, que responda dúvidas e questionamentos.

Mostre aos seus clientes que mesmo na necessidade de um processo de reinvenção, o relacionamento se mantém sólido e que ele continua sendo a prioridade da sua empresa.

A mudança não deve afetar o conceito que ele tem da sua empresa. O cliente está no centro do negócio e assim deve permanecer, mesmo diante de uma reinvenção. A transparência é, inclusive, um elemento de confiança e fidelização.

Aqui vão algumas dicas para renovar e fortalecer as relações com seus clientes.

  • mantenha uma imagem positiva no mercado;
  • seja sempre verdadeiro;
  • use a empatia;
  • informe seus clientes sobre a reinvenção do negócio;
  • faça uma pesquisa de viabilidade com os seus clientes;
  • comunique-se com o cliente;
  • supere as expectativas;
  • use a tecnologia a seu favor.

Quais ferramentas digitais podem ser usadas no processo de reinvenção?

A presença no mundo digital é quase obrigatória se você deseja alcançar um público maior e variado. É essencial usar os recursos digitais como meio de se comunicar e oferecer aos clientes a melhor experiência.

Veja quais ferramentas digitais você pode usar para contribuir no processo de reinvenção do negócio e aproximar sua empresa dos clientes.

Redes sociais

As redes sociais são um poderoso meio de comunicação e devem ser usadas estrategicamente de acordo com os objetivos da empresa, antes, durante e depois do processo de reinvenção.

As pessoas estão conectadas a todo o momento — o que pode gerar uma boa audiência. As redes sociais ajudam a estreitar a relação com os clientes e levar a informação em tempo real a um público diverso.

Segundo uma pesquisa realizada pela Kantar, marca especializada em pesquisa de mercado, o uso de redes sociais como Facebook, WhatsApp e Instagram, cresceu 40% na pandemia, o que mostra a potencialidade digital.

Cada rede tem funções diferentes, sendo importante marcar a presença da empresa em todas que fazem sentido para o negócio. Seja Facebook, Instagram ou YouTube, atente para a relevância do conteúdo e garanta uma transmissão clara da mensagem.

As redes podem ser utilizadas como meio de comunicação ou para fazer anúncios, mas, para isso, você precisa saber como anunciar em cada um dos canais para ter resultados ou investirá tempo e dinheiro sem ter retorno.

Sistema de gestão

Uma empresa precisa de controle e organização para ter processos mais eficientes. Dessa forma, um sistema de gestão é um bom recurso para padronizar, otimizar e facilitar as atividades de rotina.

O sistema pode dar suporte nas vendas, tornando o fluxo de separação de pedidos, pagamentos e faturamento bem mais fácil. É uma maneira de melhorar o desempenho e aumentar a eficiência da operação.

Escolha uma ferramenta para centralizar os dados e gerar informações mais confiáveis, que possa ser integrado a outros sistemas. Com um sistema de gestão você pode controlar todas as áreas — vendas, compras, controle de estoque, faturamento, finanças — com maior nível de segurança.

E-mail marketing

Com o e-mail marketing você automatiza o envio de mensagens em massa. É uma forma de melhorar a comunicação com o público, enviando informações importantes sobre a empresa, o produto ou serviço, e como o negócio funcionará dali adiante.

Entretanto, é preciso utilizar essa estratégia de uma maneira inteligente e moderada. Encher a caixa de entrada dos clientes de mensagens irrelevantes pode causar irritação e afastá-lo em vez do contrário.

Monitore para saber quais são os assuntos com melhor taxa de abertura e retorno nos cliques. Envie as ofertas apenas para aqueles que demonstrarem algum tipo de interesse pela sua marca e que querem saber das novidades.

Conclusão

A reinvenção de negócios pode parecer um bicho de sete cabeças e assustar, sobretudo se você não estiver acostumado a mudanças. A necessidade de mudar será o combustível que sua empresa precisa para sair do lugar.

O momento de pandemia é também de repensar os meios de fazer com que o negócio dê certo. Enquanto as pessoas lutam para se manterem vivas, os empreendimentos se desdobram para que as portas fiquem abertas.

Olhar para o mercado e perceber o movimento dos outros negócios em busca de solução pode fornecer insights importantes e ajudar a pensar nas possibilidades do seu negócio, por isso, busque apoio.

A capacidade de se reinventar está conectada ao desejo de manter a memória de um negócio que deu certo ou estava caminhando de forma promissora, antes de uma mudança de cenário. Não desista, pois, com as ferramentas adequadas, a reinvenção de negócios será mais um desafio entre milhares que você já enfrentou nessa jornada.

A reinvenção de negócios é uma maneira eficaz de continuar atuando no mercado, presente na vida dos consumidores e principais clientes. Quando a crise passar e tudo voltar à normalidade chegará o momento de pensar o que é melhor para o seu negócio.

Se você gostou deste post, que tal seguir a nossa empresa nas redes sociais e ficar por dentro do que acontece no mercado físico e digital? Estamos no Facebook, Instagram, YouTube, LinkedIn e Twitter.