Bem-vindo ao blog do Tiny

Como não errar na logística de frete nas suas vendas de Natal?

Como não errar na logística de frete nas suas vendas de Natal?

06.12.2019 por Lucas Zanini em Logística

O Natal tem características de consumo próprias. Fique ligado e confira uma série de dicas que vão te ajudar a não errar na logística durante essa data comemorativa.

Apesar do que muita gente fala, a Black Friday não acabou com as vendas do Natal. E os números estão aí para provar! De acordo com dados da Ebit | Nielsen, o e-commerce faturou R$ 2,54 bilhões no Natal de 2018 — foram mais de 5 milhões de pedidos e um ticket médio de R$ 475. A data concentrou surpreendentes 4,8% do faturamento total do e-commerce naquele ano!

Ou seja: o Natal não acabou, mas algumas coisas realmente mudaram. Agora, o consumidor enxerga o fim do ano como uma temporada unificada de compras. Nesse cenário, os lojistas precisam estar atentos às peculiaridades de cada data comemorativa do período.

Apesar de acontecer pouco depois da Black Friday e da Cyber Monday, o Natal tem suas próprias características de consumo. E a logística pode ser um fator decisivo para vender mais. Leia e veja como não errar nas suas estratégias de frete.

Aposte na organização para evitar entregas atrasadas no Natal

O Natal tem um padrão de consumo diferente quando comparado com datas como Black Friday ou Cyber Monday. Nestas últimas, é bastante comum que as pessoas comprem itens para uso próprio. Já no Natal, por outro lado, o hábito de presentear amigos e familiares continua forte.

E é exatamente por isso que os lojistas precisam prestar muita atenção aos processos internos do e-commerce. Controle de estoque, separação, embalagem, expedição de produtos: tudo precisa estar alinhado para evitar atrasos nas entregas de Natal.

Lembre-se: o seu cliente pode estar contando com a encomenda para presentear alguém! Com isso em mente, confira 3 práticas que você pode adotar para otimizar os processos internos do seu negócio para o Natal:

  • Use códigos SKU (Stock Keeping Unit) para organizar o seu estoque. Isso vai facilitar a separação dos pedidos para o envio;
  • Monte uma força-tarefa para lidar com os pedidos do Natal. O período tem tudo para ser de trabalho intenso, por isso certifique-se de estar preparado para lidar com a demanda extra;
  • Trabalha com uma equipe enxuta? Cogite a possibilidade de utilizar transportadoras que ofereçam serviço de coleta. Além de economizar tempo, você evita o acúmulo de pedidos aguardando expedição e, consequentemente, otimiza o cumprimento dos prazos de entrega.

Disponibilize opções de entrega expressa 

Uma pesquisa da Social Miner apontou que 34,5% dos consumidores só começam a pesquisar as compras para o Natal com 15 dias de antecedência. Quando levamos em conta o tempo de entrega dos produtos, esse período é apertado para o e-commerce. Caso se depare com prazos de entrega demorados, o cliente pode desistir da compra e procurar o produto em uma loja física. Afinal, ele não vai querer correr o risco de ficar sem presente para o dia 25.

Disponibilizar opções expressas de entrega é essencial para conquistar os clientes que deixaram a escolha dos presentes para os últimos dias. E talvez você pense: quem vai querer arcar com os custos de uma entrega expressa? E a gente responde: segundo uma pesquisa da PwC, 64% dos consumidores pagariam mais caro para receber o produto em menos tempo. 

Imagine o seguinte cenário: o consumidor compara o preço de um produto entre e-commerces e lojas físicas. Ao concluir a pesquisa, ele percebe que comprar pela internet é mais vantajoso — mesmo com o valor do frete embutido. Mas ele precisa que o produto chegue rápido, a tempo para o Natal. Em cenários como esse, a entrega expressa é valiosa para virar a decisão de compra a favor da sua loja.

Use o frete grátis para elevar o ticket médio nas compras de Natal

Quando bem utilizado, o frete grátis pode ser um aliado poderoso de uma loja virtual. Você pode usar essa estratégia para elevar o ticket médio do seu negócio e vender um pouco mais no Natal.

Em vez de oferecer frete grátis para todos os produtos do seu catálogo, condicione o benefício a um determinado valor de compra. Por exemplo: se o seu ticket médio é R$ 50, você pode oferecer frete grátis nas compras acima de R$ 80 para incentivar seus clientes a comprarem um pouco mais.

Mas cuidado: o frete grátis não pode ser oferecido aleatoriamente. É necessário ter um bom planejamento para evitar prejuízos com a estratégia. Uma prática bastante comum adotada por lojistas que querem oferecer frete grátis é a inclusão do valor do frete no preço dos produtos.

Aumentar em cerca de 10% o valor dos seus produtos pode ser o suficiente para cobrir as despesas logísticas. Dessa forma, o próprio cliente arca com os custos do envio. Só tome cuidado para não perder competitividade nos seus preços ao fazer isso!

Aproveite e leia mais sobre como e quando oferecer frete grátis!

Fique de olho na modalidade click & collect    

O modelo click & collect — também chamado de “compre e retire” — vem crescendo significativamente com o passar do tempo. A ideia do click & collect é que o cliente compre na loja online e retire em um ponto físico. Para o consumidor, o click & collect é atraente porque reduz o valor da entrega. Mas não só isso: com a rotina agitada das cidades, nem sempre é possível ter alguém em casa para receber a entrega. O click & collect é uma grande comodidade nesses casos.

No Brasil, grandes varejistas como Magazine Luiza, Renner e C&A já adotaram o click & collect. Como essas empresas possuem uma vasta rede de lojas, fica mais fácil disponibilizar a modalidade. Por outro lado, quem tem pequenos e médios e-commerces pode encontrar dificuldades para implantar o click & collect. Mesmo assim, vale a pena ficar de olho nessa tendência e tentar encontrar alternativas para colocá-la em prática, principalmente em datas comemorativas como o Natal.

Por sorte, contar com um grande número de lojas físicas não é o único jeito de disponibilizar o click & collect. Confira 3 formas alternativas que pequenos e médios e-commerces podem utilizar para oferecer a modalidade!

  • Pontos de retirada: a loja virtual pode firmar parcerias com empresas e transformá-las em pontos de retirada para os seus produtos. Você pode procurar e-commerces de outras localidades e montar uma rede colaborativa de pontos de retirada;
  • Pontos de retirada em unidades da transportadora parceira: algumas empresas de transporte oferecem o serviço de ponto de retirada. Em vez de receber a encomenda em casa, o cliente vai buscá-la na unidade da transportadora. A Jadlog disponibiliza esse serviço em mais de 2000 estabelecimentos conveniados espalhados pelo Brasil. Interessante, não acha?
  • Smart lockers: são aqueles armários nos quais os pedidos dos clientes ficam armazenados à espera da retirada. Apesar de ser uma tecnologia ainda recente, os smart lockers têm potencial de expandir (e muito) a modalidade de click & collect nas principais cidades brasileiras.

Já pensou em utilizar os serviços de um operador de fulfillment? 

Você já ouviu falar nos operadores de fulfillment? Essas empresas proporcionam toda a infraestrutura logística necessária para escalar o seu negócio até o próximo nível.

Em resumo, um operador de fulfillment recebe as mercadorias, faz a gestão do estoque, importa os pedidos, separa e embala para o envio. Esse tipo de serviço pode ser exatamente o que você precisa para deixar questões operacionais em segundo plano e focar mais na administração do seu negócio.

Como o Natal é uma data de intensa movimentação, essa estratégia pode ser interessante para vender mais sem enfrentar problemas logísticos. Mas, como tudo na vida, existem pontos positivos e pontos negativos de utilizar os serviços de um operador de fulfillment.

Principais pontos positivos:

  • Devido ao grande volume de mercadorias que movimentam, os operadores de fulfillment podem trabalhar com taxas de frete melhores;
  • Reduz ou elimina a necessidade de manter estoque próprio (e todos os gastos decorrentes disso, como manutenção do espaço, segurança, funcionários, equipamentos etc);
  • Reduz o tempo gasto em atividades operacionais.

Principais pontos negativos:

  • Em razão do investimento financeiro, utilizar um operador de fulfillment normalmente não é viável para e-commerces muito pequenos;
  • Da mesma forma, e-commerces com grande volume de pedidos e processos internos consolidados não verão muitas vantagens em utilizar esse tipo de serviço.

Use a tecnologia para oferecer fretes mais competitivos o ano todo

Os avanços tecnológicos podem facilitar até mesmo a gestão de fretes do seu negócio. Sabia disso? Pois é! Você pode usar ferramentas como o Melhor Envio para simular seus fretes e comparar condições entre transportadoras (inclusive Correios) com poucos cliques, tudo pela internet. 

Além de levar praticidade ao e-commerce, o Melhor Envio ajuda pequenos e médios lojistas a oferecerem fretes mais competitivos sem a necessidade de contratos com transportadoras. Graças ao grande volume de envios, a plataforma consegue negociar condições especiais com as empresas de transporte, repassando-as para as mais de 150 mil lojas virtuais cadastradas.

Neste Natal, utilize boas estratégias de logística para encantar seus clientes. Uma boa experiência de compra conquista e faz os clientes se tornarem fãs de sua marca.