Bem vindo ao blog do Tiny

DRE e sua importância para a gestão financeira de uma empresa

DRE e sua importância para a gestão financeira de uma empresa

06.01.2020 por Daniela Borsoi em Fiscal e Tributação

O DRE - Demonstrativo de Resultados do Exercício é um grande aliado no momento de avaliar a situação financeira de uma empresa. Veja como utilizar.

Entender a situação financeira de uma empresa é fundamental para questões estratégicas. Antes de qualquer decisão que envolva custos, é preciso saber a real situação financeira para que a tomada de decisões seja assertiva. O DRE é uma forma de saber a situação da empresa de forma clara, levando em consideração todas as despesas e receitas de um determinado período.

Neste texto você vai entender o que é DRE, sua estrutura e como ele é gerado no Tiny ERP. Boa leitura.

O que é DRE?

DRE é a sigla utilizada para Demonstrativo ou Demonstração do Resultado do Exercício. Tem como objetivo principal de apurar o resultado líquido em um determinado período (12 meses), podendo ser utilizado de forma mensal ou então trimestral, dependendo do que for exigido pelo fisco. Essa apuração do DRE confronta as receitas, despesas e os custos.

É de extrema importância analisar corretamente o DRE, pois irá auxiliar a ter uma visão mais detalhada da parte financeira da empresa, auxiliando também a analisar se a empresa teve lucro ou prejuízo no período. Isso contribui para a uma boa administração da empresa.

De forma legal, o DRE precisa ser gerado uma vez ao ano para todas as empresas, independente do enquadramento do regime tributário (Simples Nacional ou Regime Normal) com exceção do MEI. O ano-calendário compreende o período de janeiro a dezembro do mesmo ano. 

Além desta obrigação, ele pode ser gerado de forma mensal ou conforme necessidade de monitoramento, para que o gestor analise a saúde financeira do negócio e tome ações que podem ser mais vantajosas para o momento. O importante é que obedeça ao regime de competência, ou seja, as receitas e despesas precisam ser lançadas no período em que aconteceram, e não após os pagamentos e recebimentos serem efetuados.

Por que o DRE é importante

O DRE tem por objetivo demonstrar a situação financeira da empresa, com informações que revelam se a empresa obteve lucro ou prejuízo durante o exercício.

É um dos relatórios mais importantes que a empresa precisa gerar. É uma forma da organização saber exatamente qual a situação financeira do período. Com isso, é possível saber se pode investir ou se precisa cortar gastos, por exemplo.

Após gerar o relatório, a empresa também pode extrair informações importantes, como o montante de despesas gerais da organização, a composição do custo dos produtos comercializados, receita das vendas, entre outras informações.

Estrutura de um DRE

Na estrutura do documento, são apresentadas os valores referentes à receita bruta de vendas e serviços realizados, assim como suas respectivas deduções e impostos incidentes.

De acordo com a Lei das Sociedades Anonimas de 1976 – Lei 6404/76, Art. 187, o Demonstrativo do Resultado do Exercício discriminará:

I – a receita bruta das vendas e serviços, as deduções das vendas, os abatimentos e os impostos;

II – a receita líquida das vendas e serviços, o custo das mercadorias e serviços vendidos e o lucro bruto;

III – as despesas com as vendas, as despesas financeiras, deduzidas das receitas, as despesas gerais e administrativas, e outras despesas operacionais;

IV – o lucro ou prejuízo operacional, as outras receitas e as outras despesas; (Redação dada pela Lei nº 11.941, de 2009)

V – o resultado do exercício antes do Imposto sobre a Renda e a provisão para o imposto;

VI – as participações de debêntures, empregados, administradores e partes beneficiárias, mesmo na forma de instrumentos financeiros, e de instituições ou fundos de assistência ou previdência de empregados, que não se caracterizem como despesa; (Redação dada pela Lei nº 11.941, de 2009)

VII – o lucro ou prejuízo líquido do exercício e o seu montante por ação do capital social.

§ 1º Na determinação do resultado do exercício serão computados:

a) as receitas e os rendimentos ganhos no período, independentemente da sua realização em moeda; e

b) os custos, despesas, encargos e perdas, pagos ou incorridos, correspondentes a essas receitas e rendimentos.

§ 3º), somente depois de realizado poderá ser computado como lucro para efeito de distribuição de dividendos ou participações.

Cálculos realizados em um DRE

São diversos os cálculos de devem ser feitos para compor um DRE. Alguns deles são:

Receita bruta: é o somatório dos valores de todas as vendas da empresa, sendo elas de produtos ou serviços. São consideradas todas as vendas, independente se houve pagamento no ato da venda ou não.

Impostos e deduções: todas as tributações que incidem nas vendas são detalhadas. Todos os impostos serão destacados, independente se já foram pagos ou não, sem considerar os tributos calculados sobre lucro, como Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL).

Receita líquida: é o cálculo da receita bruta menos os impostos e deduções.

Custos: é o valor gasto com bens e serviços para a produção de outros bens e serviços.

Lucro Bruto: corresponde a receita líquida menos os custos envolvidos e impostos..

Despesas: podem se dividir entre despesas com venda, administrativas, operacionais entre outras categorias, conforme organização da empresa. Podemos destacar exemplos como água, luz, internet e aluguel.

Lucro Operacional: corresponde ao lucro bruto menos as despesas.

Receitas e despesas não operacionais: são as que não são relacionadas diretamente à atividade principal da empresa, como a venda de um ativo imobilizado e multas de trânsito, por exemplo.

Receitas e despesas financeiras: temos como exemplo de receitas os rendimentos de aplicações e descontos que foram obtidos e como despesas os juros referentes a atrasos e manutenção de serviços bancários.

Resultado do exercício: após o lançamento de todas as receitas e despesas relacionadas, o cálculo realizado vai informar se a empresa obteve lucro ou prejuízo durante o período analisado.

Demonstrativo de Resultados no Tiny ERP

O Tiny ERP gera relatório de DRE em qualquer um dos quatro planos disponíveis, sendo gratuito para os planos Essencial e Grande.

Para gerar o relatório, acesse “Menu → Finanças → Relatórios → Aba Geral → Demonstração do resultado do exercício”. No momento de gerar o relatório, é possível escolher duas formas de análise: por notas fiscais ou pedidos de venda.

Vale ressaltar que o DRE gerado pelo Tiny ERP é um relatório para que a empresa entenda a real situação da empresa, se a mesma gerou lucro ou prejuízo no período, mas não é considerado um DRE contábil, ou documento legal de exigência do fisco. O DRE para registro contábil e fiscal deve ser gerado e apurado somente contabilidade da empresa.

Para fazer a leitura do documento, leve em consideração os sinais matemáticos destacados à frente de cada item do relatório. Por exemplo: Receita bruta – (menos) Deduções = (igual) Receita líquida – (menos) Custos = (igual) Lucro bruto e assim por diante. Veja um exemplo na imagem abaixo.

DRE - exemplo de DRE
DRE no Tiny ERP

Conclusão

Apesar de ser uma obrigação legal, o DRE não precisa ser utilizado apenas para este fim. Ao gerar o relatório, a empresa passa a ter uma visão ampla do negócio, o que pode pode ser crucial para estratégias.

Aprenda a utilizar o DRE como ferramenta estratégica, para ver seu negócio com melhor precisão. Com ele, você consegue analisar os números de forma crítica, para que a gestão financeira seja mais assertiva.

Clique no botão abaixo para conhecer o DRE do Tiny. Caso já tenha conta, poderá acessar as extensões do Tiny e experimentar a funcionalidade.

DRE do Tiny ERP