Bem vindo ao blog do Tiny

O novo Tiny

O novo Tiny

05.03.2019 por Rogério Tessari em UX

O Novo Tiny ERP é um projeto de re-design de experiência e de interface de usuário. Melhorar processos existentes sem quebrar a previsibilidade e o conforto das rotinas diárias foi o grande desafio.

O Tiny evoluiu. Buscamos simplificar e trazer conceitos modernos, mas sem perder a essência ou mudar a rotina, priorizando sempre a experiência dos usuários.

O novo Tiny ERP é um projeto de re-design, que teve como pilares a cultura, o foco no usuário e o perfil dos novos clientes, que estão vindo com diferentes necessidades e buscam ferramentas mais fáceis de entender, implantar e usar.

Os nossos valores são a consistência, a qualidade e a simplicidade. Temos paixão pela excelência, entendemos que os detalhes não são apenas detalhes e que os relatos dos usuários não são meros relatos, eles nos movem para sempre tentarmos fazer melhor.

O contexto da mudança

Sistemas ERP, antigamente, eram privilégio para poucos, mas com a economia da Nuvem se tornaram uma realidade para qualquer tamanho de empresa, e pessoas que nunca haviam utilizado um sistema de gestão, começaram a experimentar o Tiny, de diferentes maneiras e em contextos antes não imaginados.

Tínhamos em mente que a mudança deveria focar na concepção das principais jornadas do usuário e na fluidez dos processos. Neste estudo chegamos às jornadas que faziam sentido para todos os segmentos de negócio que usavam o Tiny.

No e-commerce, o principal mercado do Tiny ERP, separamos 4 jornadas típicas de usuário: faturamento, gestão de catálogo de produtos, gestão de compras e gestão financeira. Cada jornada deveria ser facilmente identificada nos materiais educativos e nas ações dos usuários do sistema.

Por que mudou?

Foi o desejo de melhorar a experiência dos usuários (UX) que motivou o projeto. Queríamos melhorar o entendimento e a usabilidade do sistema, tanto para quem chegasse pela primeira vez, bem como para os antigos usuários.

A melhoria de experiência não seria completa se não pudéssemos também simplificar e modernizar a comunicação do que fazemos. Neste contexto, criamos ilustrações, com personagens e cenários que ilustram as principais jornadas do usuário no sistema. As ilustrações e uma nova linguagem de design foram aplicadas no novo website e em todos os materiais de divulgação. Queríamos que fosse uma linguagem simples, divertida, moderna e elegante ao mesmo tempo.

Entendemos que um processo completo de experiência de usuário era fundamental para garantir que a jornada de um cliente na Tiny fosse consistente desde a inscrição para experimentar o sistema, até a operação plena ou para usuários avançados.

Utilização do Tiny ERP em um dispositivo móvel.
novo Tiny ERP em um dispositivo móvel.

Um dos principais direcionadores do projeto foi o Mobile. Queríamos que a usabilidade em dispositivos móveis fosse tão boa quanto no Desktop. Usamos o conceito de Mobile First e começamos a pensar em como a interação poderia ser melhor em dispositivos com telas pequenas e mais produtiva em telas grandes.

O que mudou

Muitos foram os pontos de mudança, tanto no website, bem como no uso do sistema, mas tentei resumir aquelas que eu entendo como mais relevantes e que trouxeram os maiores benefícios.

Para quem é novo e chega até o site Tiny, agora pode saber o que um ERP faz e quais são os principais usos do sistema, o que era confuso antigamente, principalmente para quem não tinha conhecimento sobre sistemas de gestão (ERPs).

Para os segmentos específicos que o Tiny atende (e-commerce, comércio, serviços e indústria), páginas específicas de recursos foram criadas, desta forma é mais fácil entender onde o Tiny pode ajudar, para cada segmento de negócio.

Tela que liga a página inicial do Tiny para os segmentos específicos: e-commerce, serviços, comércio e indústria.
Links dos recursos para cada segmento específico

No e-commerce, a maior dificuldade era saber onde o Tiny se encaixava. Para isso, criamos uma órbita, com o Tiny no centro e rodeado pelos principais componentes deste ecossistema. Desta forma dá para saber, quais são as principais plataformas de e-commerce integradas, marketplaces, meios de pagamento, canais de logística e sistemas complementares.

Ecossistema do Tiny no e-commerce.

A navegação foi aprimorada. O novo menu passou a ficar na lateral esquerda, quando acessado em desktops ou notebooks e na parte superior em dispositivos móveis. A mudança do menu foi um grande desafio, pois os usuários antigos estavam bastante acostumados com os grandes módulos dispostos no topo, porém usuários novos encontravam dificuldade em usar o sistema com a navegação que era distribuída, uma parte na barra superior e outra na barra lateral.

Foram incluídos breadcrumbs no topo das páginas, que são elementos auxiliares de navegação, que indicam o nível hierárquico do sistema em que se encontra o usuário, permitindo que este facilmente retorne às páginas navegadas anteriormente.

Consistência no posicionamento das pesquisas e ações.

A consistência no posicionamento das ações do usuário foi uma outra preocupação. Todas as ações de pesquisa e filtros foram dispostas no canto superior esquerdo, trazendo em destaque as opções mais usadas. A diferença ficou no mobile, onde filtros e pesquisa ficam escondidos e podem ser abertos quando existe a necessidade, otimizando o uso na tela pequena.

Ainda sobre usabilidade, precisávamos que os botões de ação principais, chamados de botões de call to action (CTA) ficassem bastante visíveis. Optamos por tirar toda a distração e deixar as telas mais limpas, com as ações principais sempre em azul contrastante, no canto superior direito ou na barra inferior deslizante, no caso de confirmações ou avisos.

A seção de ajuda passou a ser parte integrante do uso do sistema. Antigamente era preciso ler um artigo na seção de ajuda, e depois tentar encontrar onde aplicar o conteúdo dentro do sistema. Depois do re-design, a ajuda abre junto com as telas de sistema e de forma não bloqueante. Desta forma o usuário pode seguir lendo o conteúdo desejado e já ir aplicando os passos no sistema.

Ajuda integrada ao contexto do sistema.

O projeto foi um grande desafio, mas contamos com um excelente designer, um ótimo time de experiência de usuário, desenvolvedores extremamente comprometidos e, principalmente, com uma comunidade de usuários bastante ativa, que foi constantemente contribuindo com o projeto, apontando dificuldades, erros e sugerindo caminhos que ainda não tínhamos pensado.

O processo de adoção foi progressivo, lançamos primeiramente uma versão de testes (alpha), para um conjunto de usuários selecionados, que passaram as primeiras impressões, bugs e dificuldades encontradas. Para cada dificuldade, o time de UX se reunia e pensava em uma solução que era projetada, implementada e validada junto aos usuários.

Passada a primeira etapa, entramos na segunda fase (beta), onde todos os usuários tiveram a possibilidade de testar a versão nova, mas ainda com a possibilidade de voltar para antiga, para que pudessem ir acostumando gradualmente com a mudança. Precisávamos mudar, mas não podíamos quebrar a rotina das empresas.

Este é o primeiro passo da visão que estamos querendo seguir. Tornar a experiência mais apaixonante e menos frustrante. Acreditamos que pequenas mudanças, com muita intenção, podem ser transformadoras.